Cultura

Coimbra inaugura Casa da Escrita

A antiga casa do poeta João José Cochofel abriu portas este domingo com a designação de Casa da Escrita, um espaço que pretende atrair a atenção dos jovens, colocando-os em contacto com criadores de escrita nacionais e internacionais. A ministra da E
Versão para impressão
A antiga casa do poeta João José Cochofel abriu portas este domingo com a designação de Casa da Escrita, um espaço que pretende atrair a atenção dos jovens, colocando-os em contacto com criadores de escrita nacionais e internacionais. A ministra da Educação, Isabel Alçada, esteve presente na cerimónia de inauguração.

O espaço situado no número 8 da Rua Dr. João Jacintho servirá como residência artística e irá privilegiar o “contacto com uma criação literária feita em diálogo com outras artes”, conta o curador José Carlos Seabra Pereira ao Diário de Coimbra.

Pretende-se, essencialmente, que a casa consiga “ter êxito junto dos jovens, através de atividades mais especificamente dirigidas a esse público ou pelo carácter de casa aberta, de discussão, de conversa e de escrita”.

Seabra Pereira garante ainda que a casa “tem a ambição de poder articular-se com as múltiplas casas de escritores e fundações de inspiração literária que existem no país e servir de pólo congregador das iniciativas, aspirações e projetos articulados dessas casas, colaborando no crescimento de outras casas”.

Além de servir como ponto de encontro entre o público e os escritores, a Casa da Escrita dispõe também de uma biblioteca, salas de leitura e escrita, bem como um jardim de acesso livre.

O poeta João José Cochofel, de quem foram lidos alguns trabalhos na inauguração do espaço, nasceu em 1920 e pertenceu à geração neo-realista coimbrã, sendo um dos organizadores da coleção de poesia do Novo Cancioneiro (1941).

Colaborou em várias publicações não só como poeta, mas também como crítico literário e musical. Dirigiu a Academia dos Amadores de Música de Lisboa e a Sociedade Portuguesa de Escritores.

Morreu em 1982, deixando incompleto o Grande Dicionário da Literatura Portuguesa e de Teoria Literária, obra que organizou e dirigiu desde o início da sua publicação, em 1971.

Comentários

comentários

Etiquetas

Pub

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close