Sociedade

Cigarros que se apagam sozinhos podem salvar vidas

NULL
Versão para impressão
Estima-se que morram por ano 1000 cidadãos europeus devido a incêndios causados por cigarros deixados acesos. Proibir o fumo é uma missão impossível, mas criar mecanismos que diminuam o risco de incêndio associado aos cigarros é uma medida que a Comissão Europeia está decidida a implementar. Para isso vai introduzir na Europa cigarros que se apagam sozinhos.

Esta medida não é nova. Nos Estados Unidos, Canadá e Austrália a lei já prevê unicamente a comercialização de cigarros de propensão reduzida para a ignição (PRI). Também na Europa, a Finlândia aplica a medida desde Abril de 2011 e os resultados mostram que vale muito a pena. Até ao momento, estima-se que o número de vítimas de incêndios causados pelos cigarros diminuiu em 43%, ou seja, caso aplicada em toda a UE esta lei pode salvar 500 vidas por ano.

O comunicado divulgado por Bruxelas pretende que a partir de 17 de Novembro todos os cigarros vendidos na Europa cumpram as novas normas, sendo as autoridades nacionais aquelas que devem fazer cumprir a medida.

“Não existem cigarros seguros e, obviamente, o mais seguro é não fumar! Mas se as pessoas optam por fumar, então, as novas normas que estão prestes a entrar plenamente em vigor exigem que as tabaqueiras só produzam cigarros de propensão reduzida para a ignição, protegendo assim centenas de cidadãos deste perigo de incêndio”, explicou o Comissário da UE para a Saúde e os Consumidores, John Dali.

Estes novos cigarros possuem dois anéis de maior espessura em dois pontos do comprimento do cigarro. “Quando o cigarro é abandonado aceso, o tabaco em combustão deverá extinguir-se ao atingir um destes anéis mais espessos que restringem o fornecimento de ar/oxigénio”, informa o comunicado. Estes cigarros têm também um menor tempo de combustão, sendo mais reduzida a possibilidade de inflamar mobiliário, roupa de cama e outros materiais.

Esta medida insere-se na Diretiva sobre a segurança geral dos produtos, que pretende obrigar os produtores a comercializar só produtos seguros. Estima-se que, por ano, os cigarros sejam responsáveis por mais de 30 mil incêndios que causam mais de mil mortos e quatro mil feridos.

Comentários

comentários

Pub

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close