Saúde

Cientistas testam contraceptivo masculino

De acordo com testes preliminares realizados por cientistas norte-americanos, ondas de ultrassom aplicadas em homens podem ser usadas como um anticoncepcional masculino válido por seis meses.
Versão para impressão
De acordo com testes preliminares realizados por cientistas norte-americanos, ondas de ultrassom aplicadas em homens podem ser usadas como um anticoncepcional masculino válido por seis meses.

James Tsuruta, coordenador do estudo financiado pela Fundação Bill & Melinda Gates, acredita que o novo método possa representar uma opção de contracepção segura e barata.

“Pensamos que este tratamento pode proporcionar aos homens, durante seis meses e com um só tratamento, um contraceptivo de confiança, de baixo custo e não hormonal”, sustenta o investigador James Tsuruta, da Universidade da Carolina do Norte.

Os testes preliminares indicam que após as aplicações de ultrassom nos testículos, a produção de esperma é interrompida e as reservas esgotadas deixando o homem temporariamente infértil.

Os cientistas propõem utilizar-se instrumentos de ultrassom terapêutico – frequentemente usados na medicina desportiva ou em clínicas de fisioterapia – para facilitar e reduzir assim o custo desta tecnologia como contraceptivo masculino.

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close