Ciência

Cientistas criam músculos artificiais com fio de pesca

Uma equipa de cientistas conseguiu criar músculos artificiais a partir de fibras de fio de pesca e linha de coser. A criação pode ser utilizada em objetos médicos, robots e próteses e consegue levantar cem vezes mais peso que o músculo humano.
Versão para impressão
Uma equipa de cientistas conseguiu criar músculos artificiais a partir de fibras de fio de pesca e linha de coser. A criação pode ser utilizada em objetos médicos, robôs e próteses e consegue levantar cem vezes mais peso que o músculo humano.
 
“Os músculos criados por esta equipa obtiveram a sua força por via térmica com as mudanças de temperatura, que podem produzir eletricidade, mediante a absorção da luz ou pela reação química de combustíveis”, refere o artigo publicado na revista Science.
 
Segundo a Lusa, estes músculos foram criados por um equipa de investigadores das universidades do Canadá, Austrália, Coreia do Sul, Turquia, China e Estados Unidos. 
 
Comparados com os músculos naturais, que se contraem aproximadamente 20%, estes músculos artificiais podem contrair-se quase 50% e geram cem vezes mais potência do que os músculos humanos em corpos com o mesmo peso e altura.
 
De acordo com a revista Science, a equipa já tinha feito com sucesso músculos artificiais artificiais com materiais como o arame metálico e nanotubos de carbono, mas os investigadores e fabricantes concluíram que os seus custos de fabrico são elevados. 
 
Por outro lado, referem os cientistas, “os robots humanoides, as próteses de membros e os exosqueletos (suporte para os músculos) estão limitados por sistemas motores e hidráulicos cujo tamanho e peso restringe a destreza, a geração de força e a capacidade para o trabalho”. 

Clique AQUI para ler o artigo.


Notícia sugerida por António Resende

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close