Ciência

Chuva de meteoros iluminará o céu no fim-de-semana

Chega, este fim-de-semana, uma das madrugadas mais aguardadas pelos amantes e curiosos da astronomia. Na noite de sábado (20) para domingo (21), a chuva de meteoros de orionidas - rasto do cometa Halley - vai voltar a iluminar o céu.
Versão para impressão
Chega, este fim-de-semana, uma das madrugadas mais aguardadas pelos amantes e curiosos da astronomia. Na noite de sábado (20) para domingo (21), a chuva de meteoros de orionidas vai voltar a iluminar o céu como resultado da aproximação à nossa atmosfera dos detritos do cometa Halley, que passou pela Terra pela última vez em 1986.
 
De acordo com Bill Cooke, especialista da NASA, o espetáculo anual deverá permitir a observação “de cerca de 25 meteoros por hora no pico do fenómeno, que ocorrerá durante o amanhecer de domingo”. Segundo Cooke, “uma vez que a Lua não vai 'estragar' o momento devido à fase em que se encontra, as condições de observação deverão ser perfeitas”.
 
Embora a chuva de meteoros de orionidas, assim batizada pelo facto de os cometas parecem surgir a partir da constelação de Orion, não seja a mais forte, “é uma das mais bonitas do ano”. Isto porque, explica Cooke, é emoldurada por algumas das mais brilhantes estrelas e planetas, já que estas “estrelas cadentes” passarão pelas também constelações de Touro e Gémeos, que fornecem um plano de fundo cintilante para o fenómeno.
 
Porém, este ano, haverá ainda mais um atrativo em torno do espetáculo: é que, em 2012, Vénus e Júpiter alinharam-se com a estrela Sirius, formando um triângulo brilhante na madrugada do céu ocidental. De acordo com a agência espacial norte-americana, quando o próximo domingo amanhecer, fragmentos do cometa Halley vão atravessar, assim, esta “tríade celestial”, ao rasgar os céus.
 
Quem estiver interessado em testemunhar o momento e, quem sabe, deixar os seus pedidos a uma estrela cadente, deverá escolher um local escuro, de preferência afastado da poluição luminosa das cidades e “preparar-se para a velocidade” porque os meteoros do cometa Halley entram na atmosfera terrestre a cerca de 238.000 km/h.
 
Bill Cooke sugere ainda que os curiosos saiam à rua antes do nascer do sol, a melhor altura para a observação do céu. “É uma manhã fantástica para estar acordado. Só tenham em mente que não devem ter pressa”, visto que o espetáculo vai ser longo, concluiu.
 

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Mais recentes

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close