Negócios e Empreendorismo

China vai comprar três toneladas de mel português

Um apicultor de Vimioso, Bragança, prepara-se para exportar para a China mais de três toneladas de mel produzido biologicamente na região transmontana.
Versão para impressão
Um apicultor de Vimioso, Bragança, prepara-se para exportar para a China mais de três toneladas de mel produzido biologicamente na região transmontana. Este será o início de uma relação comercial com o Oriente que poderá também levar o produto nacional ao mercado japonês. 
 
A empresa BioApis, responsável pela produção deste mel e sediada na Zona Industrial de Vimioso, entrou em laboração há pouco mais de meio ano, após um investimento de 400 mil euros resultante de fundos comunitários, e começou por ser uma empresa de cariz familiar.
 
Porém, o seu proprietário conseguiu transformá-la numa unidade de produção já orientada para o mercado externo, podendo levar o mel de qualidade produzido no nordeste a diversos mercados dentro e fora da União Europeia.
 
“A exportação é, para nós, uma aposta séria, já que canalizamos mais de 80% da nossa produção para o mercado externo, deixando a restante parcela para consumo interno”, contou Jorge Fernandes em declarações à Lusa. 
 
“O primeiro contrato assinado e destinado à exportação de mel e de alguns dos seus derivados leva-nos a pensar que, de futuro, vamos ter um bom escoamento dos nossos produtos”, acrescentou o empresário, explicando que a aposta na exportação é justificada também pela “crise que se faz sentir no país” e pelo facgto de o mel não ser “um produto que tradicionalmente tenha grande consumo em Portugal”.
 
Os primeiros produtos deste apicultor a chegar ao mercado chinês serão o mel de rosmaninho e o mel monofloral de urze e a empresa vai continuar, entretanto, o seu percurso, participando numa feira na Alemanha ligada aos produtos biológicos. 
 
Jorge Fernandes pretende ainda criar mais-valias económicas e tentar pagar aos produtores “um pouco mais” do que pagam os intermediários, uma vez que o mel será transformado na região.
 
“Atualmente, a produção da empresa ronda as 20 toneladas/ano de mel em modo biológico. No entanto, caso se contratualizem mais encomendas, a nossa produção não será suficiente para as necessidades. Daí estarmos em contacto com outros produtores da região transmontan apara obtermos capacidade de resposta”, acrescentou. 
 

Comentários

comentários

Etiquetas

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Mais recentes

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close