Saúde

Chia: “Superalimento” é dos mais nutritivos do mundo

A chia, uma planta sul-americana, foi acrescentada à lista dos "superalimentos" que, por si só, trazem inúmeros benefícios para a saúde. As sementes da chia apresentam níveis elevados de vários antioxidantes além de minerais, ómega 3 e fibras.
Versão para impressão

A chia, uma planta sul-americana, foi acrescentada à lista dos “superalimentos” que, por si só, trazem inúmeros benefícios para a saúde. As sementes da chia apresentam níveis elevados de vários antioxidantes além de minerais, ómega 3 e fibras.

A espécie, também conhecida por “sálvia hispânica L”, é originária do México e pertence à família da menta. Em 100 gramas de sementes de chia existem 20,7 proteínas (aproximadamente o mesmo que 100 gramas de carne), 32, 8 gramas de gordura vegetal, 41,2 gramas de fibra, além de quantidades consideráveis de cálcio, ferro e vitaminas B2, B2 e B3.

Nos últimos anos, de acordo com dados da empresa de marketing “Mintel”, produtos feitos à base de chia explodiram em número no mercado: em 2006 surgiram sete novos alimentos preparados a partir da planta, contra os 72 surgidos em 2011.

Planta quase desapareceu durante 500 anos

Christopher McDougall, autor do livro “Born to Run”, que relata a vida de uma tribo mexicana, assegura: “Se tivesse que escolher um alimento numa ilha deserta, não haveria melhor do que a chia, pelo menos se está interessado em construir músculo, baixar o colesterol e reduzir os riscos de doenças cardíacas”.

À BBC, um dos coautores do livro “Chia: Rediscovering a Forgotten Crop of the Aztecs”, Wayne Coates afirma: “Detesto chamar-lhe uma comida milagre porque existem demasiados milagres que no final revelam não o ser, mas esta é quase”. E acrescenta: “Literalmente, poderíamos viver só com isto porque tem sensivelmente tudo aquilo que é necessário”.

O autor escreve que já as tribos astecas adoravam as sementes e usavam-nas em cerimónias religiosas e com propósitos medicinais. Entretanto, a planta quase desapareceu  durante 500 anos, mantendo-se apenas em algumas pequenas vilas mexicanas e guatemaltecas.

Chia não é “comprimido mágico”

O conteúdo nutricional da chia, assim como o seu impacto para a saúde, foram analisados pelo investigador da Universidade Appalachian State, nos EUA, David Nieman. À BBC, o cientista refere que uma alimentação que inclui chia é nutricionalmente rica, mas que a planta não é um “comprimido mágico”.

Também Elisabeth Weinchselbaum, da Fundação de Nutrição Britânica, sublinhou que “não há uma única comida que possa oferecer tudo o que é necessário”, pelo que “a melhor maneira de ser saudável é comer com variedade”.

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close