Saúde

Chá verde fortalece cérebro e pode combater demência

Os benefícios do chá verde para a saúde têm desencadeado um interesse crescente por parte dos cientistas e um grupo de investigadores suíços acaba de descobrir mais um: os extratos deste tipo de chá melhoram as funções cognitivas.
Versão para impressão
Os benefícios do chá verde para a saúde têm desencadeado um interesse crescente por parte dos cientistas e um grupo de investigadores suíços acaba de descobrir mais um: os extratos deste tipo de chá melhoram as funções cognitivas, em particular a memória funcional, tendo potencial para ajudar a tratar distúrbios neuropsiquiátricos como as demências.
 
O papel do chá verde foi já amplamente estudado ao nível do cancro e, mais recentemente, os especialistas começaram a tentar analisar os possíveis efeitos positivos desta bebida no cérebro humano, concluindo que o mesmo oferece vantagens relacionadas com o incremento da performance cognitiva.
 
Porém, os mecanismos neuronais associados a esta melhoria continuavam por esclarecer, mecanismos esses que uma equipa da Universidade de Basileia, na Suíça, agora desvendou, como comprova um estudo publicado em Março na revista científica internacional Psychopharmacology.
 
Christoph Beglinger e Stefan Borgwardt, daquela universidade suíça, descobriram que os extratos de chá verde aumentam a eficiência do cérebro em termos de conectividade, um aspeto que tem a ver com a influência causal que as áreas deste órgão exercem umas sobre as outras.
 
Este aumento de eficiência traduz-se em melhorias concretas em termos de performance cognitiva: depois de ingerirem uma bebida contendo extratos de chá verde, os voluntários, todos eles saudáveis e do sexo masculino, desempenharam com maior sucesso alguns exercícios de memória.
 
Para observar as alterações verificadas no cérebro, Beglinger e Borgwardt submeteram os voluntários à realização de ressonâncias magnéticas. Os exames demonstraram uma maior conectividade entre o córtex parietal e o córtex frontal do cérebro, o que resultou num melhor desempenho por parte dos participantes no estudo. 
 
“As nossas descobertas sugerem que o chá verde pode aumentar a plasticidade sináptica do cérebro a curto-prazo”, afirma Borgwardt num comunicado divulgado pela instituição de ensino universitário. 
 
Segundo os especialistas, a investigação poderá ajudar a apurar a eficácia que o chá verde pode ter ao nível do tratamento de problemas cognitivos, nomeadamente das demências, ao fornecer uma hipótese de modelar a conectividade entre as duas regiões do cérebro nas quais os benefícios se fizeram sentir.

Clique AQUI para aceder ao resumo do estudo (em inglês). 

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close