Ciência

CERN: Acelerador de partículas bate novo recorde

O maior acelerador de partículas, o Large Hadron Collider (LHC), bateu um novo recorde ao aumentar a quantidade de colisões que produz por segundo e alcançando as 10.000 colisões de partículas nesse mesmo período de tempo, cerca do dobro da marca ant
Versão para impressão
O maior acelerador de partículas, o Large Hadron Collider (LHC), bateu um novo recorde ao aumentar a quantidade de colisões que produz por segundo e alcançando as 10.000 colisões de partículas nesse mesmo período de tempo, cerca do dobro da marca anterior.

De acordo com os cientistas do Centro Europeu de Pesquisas Nucleares – CERN que trabalham no túnel de 27 km na fronteira franco-suíça, este é mais um passo para alcançar o objetivo de revelar “os mistérios do Universo”.

O cientista Mike Lamont mostrou-se confiante com esta evolução que deixará o Tevatron, o acelerador de partículas nos EUA e principal “rival” do LHC, “fora de acção” comparado com o LHC.

Ate agora o acelerador de partículas funciona com metade da energia para o qual foi concebido. Atingirá a capacidade máxima antes do ano 2013. O objetivo dos investigadores é encontrar “a partícula de Deus”, que explicaria a origem do universo e porque é que a matéria tem massa.
 
Por isso “quantas mais colisões se produzam, mais possibilidades temos de dar com ela”, afirmou à BBC o mesmo cientista.

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close