Em Destaque Inovação e Tecnologia

Centro internacional de investigação sobre água nasce em Lisboa

Tem como objetivo desenvolver a investigação e encontrar novas soluções
Versão para impressão
por redação

Irá nascer um centro internacional para a água em Portugal com o apoio de todos os setores.

“A ideia é criar, em Lisboa, em Portugal, um centro internacional dedicado às questões da água, o Lisbon International Centre for Water [Centro Internacional da Água de Lisboa], com o objetivo de desenvolver, numa rede internacional extensa, o melhor conhecimento existente no setor dos recursos hídricos e dos serviços de águas e passá-lo”, disse à agência Lusa o coordenador do projeto.

O investigador coordenador no Laboratório Nacional de Engenharia Civil (LNEC), Jaime Melo Baptista, salientou a importância de apoiar novas soluções técnicas, serviços ou produtos que possam contribuir para capacitar os responsáveis e profissionais e que consigam obter mais eficiência na utilização de um recurso decisivo para que a pobreza seja reduzida e que a saúde desenvolva.

Através do programa Teaming, que apoia a criação de centros de excelência, o projeto promovido pelo LNEC conseguiu financiamento europeu e “até ao final do ano vai estar pronto a funcionar”, expôs o especialista nesta área.

“Pretende passar o conhecimento sobre o setor da água em Portugal, na Europa e no mundo, para os decisores políticos, técnicos e empresariais, para que tomem melhores decisões, mas também para os profissionais da área da água, portugueses e estrangeiros, através de mecanismos de capacitação não tradicionais”.

Diferente de tudo o que existe na área, o novo centro, segundo Melo Baptista, liga investigação a laboratórios já existentes, com a aplicação dos resultados obtidos como incentivar o desenvolvimento de start-ups.

Este centro conta com o apoio do ministério do Ambiente, Economia, Infra estruturas e Ciência, através da Fundação para a Ciência e Tecnologia, alguns operadores do setor e Águas de Portugal, entidades privadas e municípios.

Tem também o apoio de associações do setor, como a Parceria Portuguesa para a Água, a Associação Portuguesa de Distribuição e Drenagem de Água (APDA), a Associação Portuguesa de Empresas de Tecnologias Ambientais (APEMETA), a Direção Geral do Consumidor, a Deco, a Direção Geral de Saúde e universidades portuguesas. A UNESCO, Associação Internacional da Água e várias universidades estrangeiras juntam-se as entidades nacionais.

“Os objetivos de desenvolvimento sustentável das Nações Unidas, em que a água é uma das 17 prioridades e cruza com praticamente todas as outras, sendo decisiva para reduzir a pobreza, melhorar a saúde e o desenvolvimento” explica Melo Baptista, que foi presidente da Entidade Reguladora dos Serviços da Água e Resíduos (ERSAR).

O coordenador do projeto diz que “a eficiência dos serviços é um tema imenso, mas também temos as alterações climáticas, a gestão de recursos, a componente social ou o desenvolvimento de tecnologias inovadoras”.

notícia sugerida por Elsa Martins

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close