Ciência

Cascais: AquaSig já identificou 100 espécies

 Implementado há dois anos, o projeto tecnológico AquaSig Cascais desenvolvido pela Cascais Atlântico identificou mais de 100 espécies na área. Fica assim comprovado que a zona costeira de Cascais é um habitat importante para abrigo e reprodução
Versão para impressão
Implementado há dois anos, o projeto tecnológico AquaSig Cascais desenvolvido pela Cascais Atlântico identificou mais de 100 espécies na área. Fica assim comprovado que a zona costeira de Cascais é um habitat importante para abrigo e reprodução de muitas espécies de peixe e outros organismos marinhos, como o polvo e o linguado, importantes para o setor piscatório do concelho e do país.

Segundo o Naturlink foram identificados 73 grupos de pequenos invertebrados, 36 espécies de peixes, 8 espécies de crustáceos e 5 espécies de cefalópodes, onde se inclui a “Serpente-do-Mar”, a “Língua-de-Gato” e a “Cabra-Cabaço”.

Esta é uma contribuição importante para uma maior eficácia na gestão e sustentabilidade da orla costeira do concelho de Cascais.

A recolha destes dados é ainda decisiva para determinar alterações do ambiente subaquático causadas pela ação humana, clima, poluição e outros fatores. Pode seguir as informações que são atualizadas no Web Sig da Câmara Municipal de Cascais  e no Portal do Mar de Cascais.

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close