Ciência

Caracol marinho emite luz para afastar predadores

Um estudo realizado por cientistas do Instituto de Oceanografia da Universidade da Califórnia, nos Estados Unidos, revela que uma espécie de caracol marinho - Hinea brasiliana - que usa a sua concha para difundir luz bioluminescente e, assim, protege
Versão para impressão
Um estudo realizado por cientistas do Instituto de Oceanografia da Universidade da Califórnia, nos Estados Unidos, revela que uma espécie de caracol marinho – Hinea brasiliana – que usa a sua concha para difundir luz bioluminescente e, assim, proteger-se dos seus predadores.

Na edição online do jornal Proceedings of the Royal Society Biological Sciences, os investigadores revelam que a luz parece ser uma forma de defesa, provavelmente usada para afastar predadores ao dar a ilusão de que o caracol tem um tamanho maior que suas dimensões reais.

Dimitri Deheyn, um dos cientistas envolvidos no estudo, explica que a luz funciona como um “alarme”, acendendo quando o animal se depara com algum possível predador, como um caranguejo ou camarão.

À BBC, o responsável adianta que a finalidade do estudo é “entender o que faz com que a concha [do caracol] tenha essa capacidade e o que poderá ser aproveitado para construir materiais com um melhor desempenho ótico”.

O Hinea brasiliana é geralmente encontrado nos litorais rochosos. Os exemplares estudados foram recolhidos ao longo da costa australiana.

Comentários

comentários

Pub

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close