Negócios e Empreendorismo

Cão da Serra da Estrela conquista estrangeiro

NULL
Versão para impressão

O cão da Serra da Estrela é cada vez mais procurado no estrangeiro. Prova disso é o crescimento de associações dedicadas à raça. Hoje e amanhã, domingo, realiza-se o 1.º Congresso Internacional do Cão da Serra da Estrela, nas Penhas da Saúde, com a presença de oito associações estrangeiras dedicadas a esta raça nacional.

Alfredo Ferreira, presidente da Associação Portuguesa do Cão da Serra da Estrela, disse à agência Lusa que em Portugal, "são registados, em média, entre 600 a 750 cães por ano", e garante que a "popularidade" desta raça também cresce além fronteiras.

A prová-lo estão as oito associações estrangeiras dedicadas a esta raça canina portuguesa que vão estar presentes no Congresso Internacional. Os oito clubes são oriundos de França, Reino Unido, Suécia, Finlândia, Holanda e Estados Unidos da América.

São formados por estrangeiros que "conheceram o cão e ficaram fãs", explicou Alfredo Ferreira. Na Finlândia, por exemplo, "já há mais de 500 exemplares registados", sublinhou o presidente da associação.

Tanto em Portugal como no estrangeiro, "o número de criadores e de exemplares continua a crescer devido, às características da raça: é um cão extremamente meigo, um guarda por excelência e com elevada autoconfiança", descreveu aquele responsável.

Os relatos sobre a espécie "remontam à época das invasões romanas", disse Alfredo Ferreira. Os pastores foram os primeiros a usá-los para guardar rebanhos, hoje são cães procurados para guardar fábricas e outras instalações de empresas, mas também cães de família.

Aposta na divulgação e promoção

A Associação Portuguesa do Cão da Serra da Estrela completa 25 anos em 2011 e pretende com este congresso "aglutinar os amantes da raça", sublinhou o dirigente associativo. Sábado vão ser debatidos temas como a história, funcionalidade, morfologia do cão e sua divulgação no mundo. Para domingo está prevista uma exposição monográfica da raça.

Alfredo Ferreira considerou que o cão da Serra da Estrela "carece de divulgação, tal como tantas outras riquezas portuguesas". Aquele responsável disse acreditar que "se a raça tivesse sido tratada de forma dinâmica, hoje seria um cão de topo em termos mundiais".

A associação portuguesa vai propor no encontro deste fim de semana que "passe a haver uma reunião anual de todas as associações, de Portugal e do estrangeiro, para impulsionar a promoção" da raça.

Clique AQUI para visitar o site oficial do Congresso.

[Notícia sugerida por Raquel Baêta e Hugo Mota]

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close