Ciência

Cantar ou tocar um instrumento beneficia as crianças

Fazer música, quer seja cantando ou, por exemplo, tocando um instrumento, contribui para melhorar o comportamento pró-social e as capacidades de resolução de problemas das crianças. A conclusão é de um novo estudo britânico.
Versão para impressão
Fazer música, quer seja cantando ou, por exemplo, tocando um instrumento, contribui para melhorar o comportamento pró-social e as capacidades de resolução de problemas das crianças. A conclusão é de um novo estudo britânico, que vem reforçar os benefícios das atividades musicais para os mais novos.
 
O estudo, desenvolvido por Rie Davies, estudante de pós-graduação da Universidade de West London, em Inglaterra, e pelas orientadoras Maddie Ohl e Anne Manyande, especialistas na área da Psicologia, foi apresentado na passada sexta-feira durante a British Psycological Society Developmental and Cognitive Section's Joint Conference, uma conferência na Universidade de Reading.
 
Baseando-se em investigações anteriores dadas a conhecer em 2010, que descobriram que a música melhorava o comportamento pró-social (ou seja, o comportamento voluntário destinado a beneficiar o próximo) nas crianças, Davies e as colegas decidiram estudar, com recurso a uma pequena amostra, o potencial da música não apenas na pro-sociabilidade mas também na resolução de problemas e perceber se havia diferenças entre os efeitos em rapazes e raparigas.
 
De acordo com um comunicado divulgado pela Universidade de West London, a análise, que se debruçou sobre 24 meninas e 24 meninos de quatro anos veio reforçar os resultados das investigações anteriores, adiantando ainda que as raparigas mostram maior eficiência ao nível dos comportamentos pró-sociais quando cantam ou tocam um instrumento do que os rapazes.
 
Por outro lado, indicou a investigação, as crianças do sexo masculino mostram-se mais preparadas para cooperar com outras e têm uma probabilidade quatro vezes maior de resolver problemas de forma mais eficaz se participarem em atividades que envolvam fazer música.
 
“Este estudo realça a necessidade de as escolas e os pais compreenderem o papel importante que a música têm na vida das crianças no que respeita à construção de relações sociais e ao comportamento”, afirma Rie Davies.
 
“Fazer música nas aulas, em particular cantar, pode inclusive ajudar os alunos com dificuldades de aprendizagem ou dificuldades a nível emocional a sentirem-se menos isolados no ambiente escolar”, conclui a investigadora.

Comentários

comentários

Etiquetas

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close