Sociedade

Cantar Mais torna o ensino da música mais fácil

Mostrar que aprender música é mais fácil do que parece é o principal objetivo do projeto Cantar Mais. O site já tem centenas de recursos disponíveis, mas o projeto vai muito além da Internet.
Versão para impressão
Mostrar que aprender música é mais fácil do que parece é o principal objetivo do projeto Cantar Mais. Promovido pela Associação Portuguesa de Educação Musical (APEM), o Cantar Mais concentra-se num site que já tem centenas de recursos disponíveis, mas o projeto vai muito além da Internet.
 
A educação musical nunca teve grande expressão nas escolas do nosso país, mas nos últimos anos o desinvestimento do Ministério da Educação foi mais longe, com as escolas a verem o financiamento do ensino musical drasticamente reduzido.

“Na escola portuguesa, sobretudo no primeiro ciclo, a grande aposta é no ensino do português e da matemática”, confirma Carlos Costa Gomes, professor de educação musical que coordena os conteúdos do Canta Mais. 

É esta realidade que a APEM quer mudar através do Cantar Mais. O projeto só arrancou em Novembro, mas conta já com mais de 88 canções disponíveis para trabalhar com os mais novos e dezenas de outros recursos como tutoriais e artigos especializados. 
 

Mas a 'menina dos olhos' do Cantar Mais são as canções. Divididas por várias categorias (como 'tradicionais', 'música antiga', 'mundo' ou 'fado') “estas canções foram todas adaptadas para os mais novos com arranjos mais fáceis de interpretar”, explica o professor.


Além disso, os vídeos das canções oferecem sempre três opções de visualização – com acompanhamento, acompanhamento e voz ou melodia e acompanhamento. “Isto permite que a música seja trabalhada de forma transversal, por outro lado, como pomos sempre a pauta a correr por baixo do som, as crianças tornam-se mais familiares com a linguagem musical e percebem que não se trata de uma coisa assim tão hermética”.

O site inclui ainda várias sugestões de exercícios (na secção Outros saberes) que podem ser feitos pelos educadores ou até pelos pais e que abrangem várias disciplinas, do português às artes plásticas.

Projeto priveligia cancioneiro português

Todas as músicas são livres de direitos de autor, pelo que predominam músicas do cancioneiro português a que a equipa do Cantar Mais deu uma nova roupagem. “Temos músicas como o 'Alecrim aos molhos' numa versão que soa a Mozart”, conta Carlos Gomes.

Assim, “matamos dois coelhos de uma cajadada só: promovemos a música tradicional portuguesa e poupamos dinheiro”. Isto porque o projeto tem, para já, o apoio da Secretaria de Estado da Educação da Fundação Calouste Gulbenkian, mas a ideia é tornar o Cantar Mais um projeto autosustentável.


1.200 utilizadores registados

Neste momento, o site já regista quase 50 mil visualizações por mês e há quase 1.200 utilizadores registados, dos quais a maior parte são professores. A ideia agora é chegar as 150 canções mas também promover a interação com os utilizadores, pedindo às escolas que partilhem os seus materiais e as suas experiências na área do ensino da música.


Workshops e concursos 

Mas a ação do Cantar Mais não se esgota na plataforma online. Todos os meses, uma equipa percorre várias escolas do país apresentando o Cantar Mais e promovendo momentos musicais. No início de Março, por exemplo, a Cantar Mais visitou a escola EB23 na Venda do Pinheiro, onde promoveu a experiência de gravar, com os alunos, duas músicas para o Cantar Mais.
 

Está também previsto, para breve, o lançamento de um concurso de fado entre os mais novos. As músicas vencedoras serão integradas na base de dados do Cantar Mais.
 
Outro sonho a concretizar num futuro próximo será a colaboração com músicos do mundo lusófono, do Brasil, Cabo Verde e de outras nações da Comunidade Países de Língua Portuguesa. O objetivo: crescer dentro e fora de Portugal, sempre ao som da música. 

Comentários

comentários

Etiquetas

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close