Ciência

Cancro: Jovem cria diagnóstico 168 vezes mais rápido

Jack Andraka criou um sensor feito de papel que consegue detetar tumores malignos em apenas cinco minutos. O dianóstico apresenta uma escala de 90% de sucesso na deteção da doença.
Versão para impressão
Jack Andraka criou, em 2012, um sensor feito de papel que consegue detetar tumores cancerígenos em apenas cinco minutos. O sistema inovador deste jovem norte-americano tem um custo simbólico e poderá revolucionar os mecanismos de diagnóstico promovendo um tratamento precoce da doença.
 
Este método de diagnóstico é 168 vezes mais rápido do que os testes comuns, 26.000 vezes mais barato, 400 vezes mais sensível à deteção da doença e apresenta uma escala de 90% de sucesso no diagnóstico de doenças cancerígenas.
 
A investigação foi desenvolvida na Universidade John Hopkins (JHU, sigla em inglês), na cidade norte-americano de Baltimore, depois de Jack Andraka, que tem apenas 15 anos, ter sido vencedor do prémio científico internacional Intel 2012 ISEF. O sucesso do projeto já garantiu ao rapaz vários prémios nacionais e internacionais que elogiaram o seu pioneirismo.
 
Segundo a JHU, “o dispositivo de diagnóstico pode ser alterado para detetar uma diversidade de outras proteínas como aquelas que são apresentadas por micro-organismos que contaminam a água potável, vírus latentes e células humanas anormais”. “Muitas vidas vão ser melhoradas”, destacou a instituição de ensino no seu site oficial.
 
Jovem foi motivado por doença de amigo
 
O vontade de melhorar as atuais formas de tratamento de cancro surgiu após Jack Andraka presenciar a fase de doença e o falecimento de um amigo próximo. “Interroguei-me sobre como é possível alguém passar de uma pessoa saudável para um doente terminal em apenas três meses”, explicou numa conferência de TED Talk.
 
Jack Andraka pesquisou sobre os atuais sistemas de diagnóstico e os níveis de morte associados às doenças cancerígenas, tendo descoberto que 85 por cento das pessoas morrem devido a um diagnóstico tardio e que os avanços mais recentes em técnicas de diagnóstico tinham 60 anos. “É mais velho do que o meu pai”, comparou o rapaz.
 
O jovem começou por projetar um plano de investigação para construir um mecanismo que fosse simples, rápido, não-evasivo, sensível, seletivo e económico. O culminar da sua descoberta deu-se durante uma aula de biologia de ensino secundário após associar o trabalho conjunto dos nanotubos e dos anticorpos que deteta a existência de tumores malignos.
 
Durante a conferência de TED Talk, Jack Andraka explicou que a sua invenção foi criada com a ajuda de “muito trabalho e de bons valores”, destacando que “todas as pessoas podem mudar o mundo” se dedicarem o seu tempo nesse sentido. “A base da minha pesquisa foi simplesmente o Google e a Wikipédia. Não é necessário ser um professor reconhecido para vermos as nossas ideias valorizadas”, realçou.
 
Revista Forbes elogiou um “rapaz brilhante”
 
A revista norte-americana Forbes dedicou um artigo a Jack Andraka e entrevistou os pais deste jovem investigador. O artigo intitulado “A genialidade de criar filhos brilhantes” revela o incentivo de Steve e Jane Andraka que criaram um rapaz com base numa educação independente e sem barreiras, apoiando-o nos seus projetos, “mesmo os que pareciam impossíveis”.
 
“É preciso ensinar aos nossos filhos que a maioria das oportunidades está disfarçada e que a inovação vem do descontentamento”, explicaram os país de Jack Andraka. “O sucesso precisa de ser um objetivo conjunto e compartilhado entre a família. O sucesso traz confiança e o apoio significa tudo”.

Comentários

comentários

Etiquetas

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close