Saúde

Cancro: Europa aprova nova vacina contra o HPV

A Comissão Europeia acaba de autorizar a introdução do mercado de uma nova vacina contra o Vírus do Papiloma Humano (HPV, na sigla em inglês) destinada a homens e mulheres para prevenção de lesões pré-cancerosas e cancros.
Versão para impressão
A Comissão Europeia acaba de autorizar a introdução do mercado de uma nova vacina contra o Vírus do Papiloma Humano (HPV, na sigla em inglês) destinada a homens e mulheres para prevenção de lesões pré-cancerosas e cancros que afetam o colo do útero, a vulva, a vagina ou o ânus.
 
O anúncio foi feito pela farmacêutica Sanofi Pasteur MSD, que vai distribuir, na Europa Ocidental, a vacina, que pode ser administrada a partir dos nove anos de idade e previne, também, o condiloma acuminado (as chamadas “verrugas genitais”) causado por determinados tipos do vírus. 
 
Em comunicado enviado ao Boas Notícias, a Sanofi revela que esta nova vacina nonvalente contra o HPV demonstrou uma eficácia de 97% na prevenção de lesões lesões pré-cancerosas de alto grau do colo do útero, vagina e vulva causadas pelos cinco tipos de HPV oncogénicos adicionais (31, 33, 45, 52, 58).
 
Além disso, acrescenta a farmacêutica, “a vacina demonstrou induzir respostas de anticorpos contra os tipos de HPV 6, 11, 16 e 18 não-inferiores às induzidas com a vacina quadrivalente contra o HPV, a vacina mais utilizada e que integra o Programa Nacional de Vacinação em Portugal”. 
 
“Estamos muito satisfeitos com a aprovação da Comissão Europeia para esta importante vacina que oferece uma oportunidade extraordinária para aumentar a prevenção do cancro em homens e mulheres por toda a Europa”, afirma Jean-Paul Kress, presidente da Sanofi Pasteur MSD.
 
Para Kress, “esta vacina representa um avanço significativo para a saúde pública”, já que “vacinando rapazes e raparigas” será possível “prevenir não só 90% dos casos de cancro do colo do útero, mas também implementar programas de vacinação eficazes para prevenir outras doenças associadas ao HPV, tais como o cancro do ânus, da vulva e da vagina, para os quais não há, atualmente, um rastreio sistemático”.
 
A vacina nonavalente contra o HPV inclui um total de sete tipos de HPV (HPV 16, 18, 31, 33, 45, 52 e 58)) – mais do que qualquer outra vacina contra o HPV disponível até ao momento -, responsáveis por cerca de 90% dos casos de cancro do colo do útero, 90% dos casos de cancro do ânus e cerca de 80% das lesões de alto grau do colo do útero (lesões pré-cancerosas do colo do útero, definidas como CIN2, CIN3 e AIS) em todo o mundo. 

Programas de vacinação já reduziram prevalência do vírus
 

De acordo com a Sanofi, a autorização de introdução no mercado é suportada por um vasto programa de desenvolvimento clínico iniciado em 2007, constituído por sete ensaios nos quais foram incluídos mais de 15.000 indivíduos em 30 países.
 
A vacina nonavalente contra o HPV vai ser comercializada nos países da Europa Ocidental pela Sanofi Pasteur MSD (uma joint venture entre a MSD e a Sanofi Pasteur), nos Estados Unidos e no Canadá pela Merck e nos restantes países (incluindo Europa Oriental) pela MSD.
 
A implementação de programas de vacinação contra o HPV em todo o mundo já demonstrou a redução da prevalência do HPV e do numero de casos de lesões de alto grau do colo do útero e de condilomas genitais. Com base nos estudos de efetividade na vida real, espera-se que, no futuro, estes programas contribuam para a redução do número de casos de cancro associado ao vírus.
 
Após esta autorização de introdução no mercado, as autoridades de saúde em toda a Europa vão avaliar o papel desta nova vacina nos seus programas de vacinação. Até lá, a vacinação com as vacinas atualmente disponíveis, em conjunto com os programas de rastreio, continuam a ser o padrão para a proteção da população contra os cancros associados ao HPV.

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close