Saúde

Cancro da mama: Novo medicamento prolonga vida

NULL
Versão para impressão

O grupo farmacêutico suíço Roche anunciou esta quinta-feira que obteve resultados muito positivos no uso de um medicamento experimental contra o cancro da mama. Em conjunto com outras terapias, este medicamento reduz em 38% o risco de agravamento da doença.

O medicamento Pertuzmab, terapêutica com anticorpos monoclonais, utilizado em combinação com o anti-cancro Herceptin e uma quimioterapia com Docetaxel, permite reduzir em 38 por centro o risco da doença se agravar ou provocar a morte em doentes com cancro da mama HER2-positivo em estado avançado e que não tenham sido submetidos a qualquer tipo de tratamento, de acordo com um estudo clínico de fase III.

A farmacêutica, refere a Agência France Presse, já pediu a homologação do Pertuzumab à Agência Norte-Americana do Medicamento (FDA) e à Agência Europeia do Medicamento (EMA).

O cancro da mama é um dos cancros mais comuns no mundo, principalmente entre as mulheres. Anualmente, são diagnosticados 1,4 milhões de novos casos e morrem mais de 450 mil mulheres.

Cerca de 15 a 20 por cento das mulheres com cancro da mama são afectadas por uma forma específica e particularmente agressiva desta doença, denominada HER2-positivo.

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close