Fitness & Bem-estar

Canadiana partilha o que aprendeu com amigas portuguesas

Uma canadiana que vive na Islândia com duas portuguesas não resistiu e fez questão de partilhar na sua página, com cerca de 230 mil seguidores, os 10 grandes ensinamentos que tirou dos hábitos das companheiras. O resultado é uma lista de comportamen
Versão para impressão
Uma canadiana que vive na Islândia com duas portuguesas não resistiu e fez questão de partilhar na sua página, com cerca de 230 mil seguidores, os 10 grandes ensinamentos que tirou dos hábitos das companheiras. O resultado é um texto, escrito com humor e carinho, que destaca comportamentos tipicamente portugueses.
 
“Sou uma mera jovem-adulta canadiana a passar um ano fora com duas portuguesas, na Islândia. Posso dizer que, a certa altura, já aprendi algumas coisas com elas”, introduz a autora do artigo e proprietária da página Thought Catalog. Seguem-se 10 exemplos e o primeiro conta desde logo que todas as receitas levam cebola a determinada altura. 
 
“É para fazer arroz? Então frita-se cebola primeiro. Pasta? A mesma coisa. Portanto, o que quer que seja para fazer para o jantar, é bom que tenham cebolas em casa”. O segundo ensinamento diz respeito ao calçado português que, segundo as companheiras, são mais baratos e com melhor qualidade. 
 
A terceira coisa a reter é que “Portugal conquistou muita coisa ou algo do género”. As companheiras dizem que o país “foi um império, dos grandes” e garantem que descobriram bem mais além do Brasil. “Os britânicos é que nos roubaram a glória”, segundo contam. 
 
Quarta lição: “quem quiser ir à praia, vá a Portugal”, que conta com três das melhores praias do mundo. “Do mundo!”, reforça a autora, que até brinca com o facto de não aprender coisas destas na escola. 
 
Portugal é a sexta língua mais falada do mundo. É este o quinto ensinamento. Segundo as portuguesas, os italianos, franceses e espanhóis não sabem falar português-português e sim português brasileiro, ou seja, “o português engraçado”. No entanto, só é bom quem souber falar o português-português.
 
Para sexta lição há o andar demasiado depressa que, para as amigas portuguesas, é uma ofensa. “A vida é para ser aproveitada. Abranda. É feio andar minha frente. Anda ao meu lado”, dizem.
 
Sétima coisa a reter: estimular sempre o diálogo e a proximidade, nem que seja com perguntas do género “O que é que estás a fazer? Onde é que vais? O que é que estás a escrever? O que é que estás a cozinhar?”.
 
No oitavo ensinamento, uma importante diferença: ar condicionado (air condicioner) e condicionador do cabelo (hair conditioner) pronunciam-se da mesma forma, sem sonorizar o 'h'. Mas aqui a autora deixa uma nota: “se teimarem em dizer que compraram 'condicionador do ar (air)' quando o que querem dizer é 'condicionar do cabelo (hair)', os nativos da língua inglesa vão ficar muito confusos”. 
 
“É Lisboa”, lê-se na nona coisa a reter das amigas portuguesas. “Não é Lisbon. É Lish-bow-ah. Digam a cidade propriamente”. 
 
Para acabar da melhor forma, a décima lição não podia deixar de fazer referência à doçaria portuguesa. Segundo as companheiras, “os doces são muito melhores e prolíferos em Portugal”. Aliás, “se entrarem numa qualquer loja desse tipo, as paredes vão estar revestidas de bolos a 0,50 cêntimos, onde se pode beber café a sério e não esta coisa aguada que os norte-americanos bebem”.

Saiba mais AQUI, no site da canadiana, e AQUI na sua página de Facebook.

Comentários

comentários

Etiquetas

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close