Saúde

Café reduz risco de cancro da próstata

NULL
Versão para impressão
Um grupo de investigadores da Harvard School of Public Health publicou um estudo que indica que basta a ingestão de uma chávena de café, normal ou descafeinado, por dia é suficiente para ajudar a prevenir o aparecimento do cancro da próstata.

Segundo os investigadores, os homens que consomem seis ou mais chávenas de café diariamente têm uma redução 60% na hipótese de vir a desenvolver um tipo de cancro da próstata altamente mortal e menos 20% de hipóteses de vir a desenvolver qualquer tipo de cancro da próstata.

Aparentemente, a redução do risco não provém da cafeína, pois foi verificada independentemente de ser consumido café normal ou descafeinado e o consumo de uma a três chávenas por dia já é suficiente para reduzir em 30% o risco de vir a desenvolver cancro da próstata mortal.
 
Kathryn Wilson, autora do estudo, explicou à Harvard School of Public Health, que “se esta descoberta for validada o café poderá representar um dos fatores capazes de diminuir o risco de vir a desenvolver a forma mais perigosa de cancro da próstata”, até agora desconhecidos.
 
A opção de estudar o café surgiu pelo facto de se tratar de um fruto com funções antioxidantes, que reduz inflamações e regula a insulina – fatores que podem influenciar o aparecimento da doença em causa.

O estudo acompanhou 47.911 homens, que forneceram informações aos investigadores sobre os seus hábitos de consumo de café entre 1996 e 2008. Ao longo da pesquisa, 5.035 deles desenvolveram cancro da próstata, incluindo 642 casos letais.

A equipa refere ainda que, normalmente, os consumidores de café são também fumadores e fazem pouco exercício físico. Como tal, estes fatores que foram tidos em conta durante o estudo e ainda assim o risco de vir a desenvolver a doença era reduzido entre os participantes.
 
Em estudos anteriores, o café foi associado à diminuição do risco de vir a desenvolver doenças como Parkinson, diabetes tipo 2, cirrose e cancro do fígado, por exemplo.
 
Segundo a Universidade de Harvard, o cancro da próstata é a forma de cancro mais diagnosticada nos EUA e a segunda causa de morte entre os homens, afetando um em cada seis. Mais de 2 milhões de homens nos EUA e 16 milhões em todo o mundo sobrevivem à doença.
 
O estudo, que foi apoiado pelo National Cancer Institute do National Institutes of Health, pelo American Institute for Cancer Research, e Prostate Cancer Foundation, carece agora de validação entre populações com uma exposição maior ao café e com muitos casos de cancro da próstata.

Leia AQUI o comunicado da Harvard School of Public Health.

[Notícia sugerida por Ana Costa]

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close