Mundo

Cabo Verde formou 17 mil técnicos em 10 anos

NULL
Versão para impressão

Nos últimos 10 anos, Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP) de Cabo Verde formou cerca de 17 mil técnicos. Estão assim, de acordo com o presidente daquele instituto, criadas as condições para estes cidadãos enfrentarem novos desafios do mercado de trabalho do país.

Em entrevista à Agência Lusa, o presidente do conselho de administração do IEFP, Anastácio Silva, afirmou que o objetivo desta aposta é, sobretudo, combater o desemprego entre os 15 e os 35 anos, cuja taxa se situa nos 21 por cento.

“É fundamental existir o IEFP num país como Cabo Verde, cuja maioria da população é jovem. Para que esse jovem tenha capacitação e nível de empregabilidade, é preciso ter uma formação. E o IEFP pode dar essa oportunidade”, disse, criticando quem pensa que para se ter um bom emprego é necessário ter formação superior.

No início de junho, Cabo Verde anunciou a criação de um Observatório do Emprego (OE), um instrumento que vai permitir analisar as necessidades de Cabo Verde na matéria, e que deverá estar criado já em julho, sendo “fundamental” para um “salto qualitativo” na formação profissional.

A informação foi avançada pela ministra da Juventude, Emprego e Desenvolvimento dos Recursos Humanos de Cabo Verde, Janira Hopffer Almada, que falava aos jornalistas à margem da inauguração da nova sede do Instituto do Emprego e Formação Profissional (IEFP), na Cidade da Praia.

Comentários

comentários

Etiquetas

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close