Ambiente

“Buraco do ozono” está menor do que em 2011

O buraco na camada de ozono, que protege a Terra dos raios ultravioleta, deverá diminuir sobre a Antártida este ano. A conclusão é da Organização Meteorlógica Mundial, agência climática da ONU.
Versão para impressão
O buraco na camada de ozono, que protege a Terra dos raios ultravioleta, deverá diminuir sobre a Antártida este ano. A conclusão é da Organização Mundial de Meteorologia (OMM), agência climática da ONU, que informou que a perda de ozono em 2012 deve ser menor do que no ano passado.
 
“Até agora, durante este ano, as condições de temperatura e a exensão das nuvens estratosféricas polares indicam que o grau de perda de ozono será inferior a 2011, embora vá ser um pouco maior do que em 2010”, avançou a OMM em comunicado citado pela agência Reuters.
 
Segundo a organização, o buraco da camada de ozono na Antártida, que, atualmente, mede 19 milhões de quilómetros quadrados, terá, provavelmente, em 2012, uma dimensão inferior à do “ano recorde” registado em 2006. 
 
Ainda assim, a entidade admite que uma recuperação completa continua longe de acontecer. Isto porque, mesmo depois da proibição dos CFC – clorofluorcarbonetos -, substância usada, por exemplo, em sprays, os seus efeitos mantêm-se na atmosfera, pelo que serão necessárias várias décadas até que as concentrações voltem aos níveis pré-1980.
 
A assinatura, há 25 anos, do Protocolo de Montreal, deu início à retirada progressiva dos produtos com esta substância do mercado internacional, depois de vários estudos terem comprovado que a mesma é altamente prejudicial à camada de ozono e contribui para a sua destruição. 
 
De acordo com a OMM, a ação tem ajudado a evitar milhões de casos de cancro da pele, bem como os efeitos nefastos dos CFC sobre o ambiente. 

Comentários

comentários

Etiquetas

Pub

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close