Mundo

Britânico regista 21 anos da vida do filho em vídeo

Um vídeo que regista o crescimento de um rapaz de 21 anos tem feito sensação no YouTube. Durante mais de duas décadas, o britânico Ian McLeod fotografou, quase todos os dias o seu filho e no final reuniu mais de 7.500 imagens em vídeo.
Versão para impressão
Um vídeo que regista o crescimento de um rapaz de 21 anos tem feito sensação no YouTube. Durante mais de duas décadas, Ian McLeod, natural de North Yorkshire, Inglaterra, fotografou, quase todos os dias o seu filho e no final reuniu mais de 7.500 imagens num vídeo que comemora os 21 anos do seu filho, Cory McLeod.
 
O vídeo, com mais de seis minutos e que demorou três meses a concluir devido ao processo de digitalização de todas as fotografias, já tem mais de 2 milhões de visualizações e contém imagens desde o dia em que Cory nasceu a momentos passados na infância, na escola, em viagem com os amigos, concluindo com a fotografia de Cory a apanhar as velas do bolo do seu 21º aniversário.
 
Ao Daily Mail, o britânico, de 56 anos, explica que este projeto começou como uma “ideia maluca” que ele acreditava que apenas iria “durar dois anos no máximo”. Os dois anos transformaram-se em 21 anos, em momentos fotográficos que ficaram registados e preencheram mais de 70 álbuns dedicados à vida do seu filho. 
 
Porém, houve momentos que não ficaram registados por fotografias que se perderam quando a máquina não estava ligada ou quando, numas férias no Chile, a máquina foi roubada. Apesar dos contratempos, Cory conta que o seu pai “nunca enganou” ou tentou substituir essas fotografias por imagens de outros dias.
 
Para compensar as lacunas, Ian arranjou a solução ideal: colocou esboços do seu filho para preencher os dias, dos quais não tem uma foto do seu filho.

Um projeto partilhado entre pai e filho
 
Ao longo deste tempo, Ian seguiu o filho para a casa de amigos ou convenceu Cory a levar uma máquina consigo para visitas de estudo da escola ou férias que passava com os amigos, como o caso da viagem de três meses que fez, o ano passado, pela América do Sul,  para que o álbum ficasse o mais completo possível.
 
Cory confessa que no início “achava estranho e não se apercebia do valor” daquilo que o pai estava a fazer, foi só quando completou 16 ou 17 anos “que começou a apreciar e se apercebeu do que aquilo poderia ser”.
 
Quando publicou o vídeo na Internet, só nas primeiras duas semanas teve mais de 610.000 visualizações. Na mensagem que acompanha o vídeo, Ian avisa que a sequência de imagens é muito rápida, alertando as pessoas que possam sofrer de epilepsia.
 
No Twitter, o número de seguidores de Cory aumentou drasticamente. Cory afirma que graças a este projeto “é como se ele estivesse no Truman Show”.
 
Esta “ideia maluca” que Ian teve antes do filho nascer, continua em ação, mas agora a responsabilidade de registar todos os momentos está nas mãos do próprio Cory, que está a viver com uns amigos e a estudar na Leeds Metropolitan University.  

[Notícia sugerida por Patrícia Guedes]

Comentários

comentários

Etiquetas

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close