Saúde

Breves segundos de exercício já dão mais saúde

Um estudo científico divulgado pelo 'American Journal of Clinical Nutrition' demonstra que pouco menos de 2 minutos de atividade física a cada meia hora, tem um efeito positivo nos níveis de glicose e insulina pós-prandial em adultos saudáveis.
Versão para impressão
Um estudo divulgado pelo American Journal of Clinical Nutrition demonstra que bastam 110 segundos (um minuto e 40 segundos) de atividade física de meia em meia hora para obter um  efeito positivo nos níveis de glicose e insulina, em adultos saudáveis.

O principal objetivo do estudo foi comparar os efeitos sobre glicemia, insulinémia e lipidémia em três comportamentos diferentes: um sedentário prolongado de 9 horas, outro assente na realização de atividade física durante 30 minutos por dia e, em terceiro lugar, a prática de pausas regulares, com atividade física de 1 minuto e 40 segundos a cada meia hora.

De acordo com a investigação “parece que o padrão, segundo o qual se acumula o total de tempo sedentário, pode mitigar parcialmente os efeitos negativos do comportamento sedentário”.

Assim, as conclusões do estudo mostram que a interrupção de comportamentos sedentários prolongados, por pouco menos de dois minutos com atividade física, a cada meia hora tem um efeito positivo na saúde, e concretamente nos níveis de glicose e insulina pós-prandial em adultos saudáveis.

O estudo (http://ajcn.nutrition.org/content/98/2/358.abstract) encoraja a comunidade médica a aconselhar a interrupção regular de períodos sedentários com breves períodos de atividade física e propõe que “as recomendações de saúde pública considerem sugerir a interrupção regular de períodos prolongados, na posição sentada, como um complemento da execução habitual de períodos mais longos e intensos de atividade física”.

A OMS (Organização Mundial da Saúde) recomenda pelo menos 60 minutos por dia de atividade física aeróbica entre os 5-17 anos e 150 minutos por semana para os adultos.

Desde a década de 1950, tem aumentado substancialmente o tempo que as pessoas passam em estado sedentário, o que representa um aumento de risco de doenças cardiovasculares. Aliás, a inatividade física é considerada, pela OMS, como o quarto fator de risco para a mortalidade.

Comentários

comentários

Etiquetas

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close