Saúde

Brasil precisa de médicos portugueses, diz governo

O Brasil precisa de médicos estrangeiros, "especialmente portugueses", garantiu, esta segunda-feira, em Lisboa, o vice-presidente brasileiro, Michel Temer.
Versão para impressão
O Brasil precisa de médicos estrangeiros, “especialmente portugueses”, garantiu, esta segunda-feira, em Lisboa, o vice-presidente brasileiro, Michel Temer. De acordo com o governante, há também, naquele país, oportunidades para outros profissionais qualificados e mesmo para emigrantes com baixos níveis de qualificação.
 
“Toda e qualquer atividade nacional demanda pessoas qualificadas de Portugal”, afirmou Michel Temer em entrevista à agência Lusa, sublinhando que a prioridade continua a ser a saúde, em particular o programa “Mais Médicos”, criado para melhorar a saúde pública no Brasil, que já recebeu 17 médicos portugueses e deverá receber mais quatro este mês.
 
“Foram para o Brasil ainda um número pequeno de médicos portugueses, que naturalmente são muito bem recebidos”, realçou Temer, avançando que a intenção do Brasil é atrair clínicos portugueses quando exista excesso em Portugal. “Eu verifico que todos os médicos que estão a ir são médicos aposentados, que já encerraram atividade aqui em Portugal”, notou.
 
Apesar das necessidades existentes na área da saúde, o braço direito da presidente Dilma Rousseff apelou também a outros profissionais qualificados em Portugal que considerem o Brasil como um possível destino de futuro. “Aqueles que puderem dirigir-se ao Brasil, assim como no passado foram bem recebidos, agora serão também muito aplaudidos”, garantiu.
 
Reconhecendo que o país precisa, maioritariamente, de mão-de-obra qualificada, Michel Temer não fecha, porém, a porta a outras profissões. “O Brasil, que é um país que cresce enormemente na construção civil e em outras áreas, pode receber também uma mão-de-obra menos qualificada”, afiançou o vice-presidente.

Emigração para o Brasil tem aumentado nos últimos anos
 

Recorde-se que o programa “Mais Médicos” – que gerou contestação junto da classe médica brasileira – foi lançado por Dilma Rousseff e o seu governo como uma resposta à onda de protestos populares que atingiram o país em Junho, assentando na contratação de médicos no exterior para ajudar a resolver a falta de condições de saúde pública.
 
Numa primeira fase, chegaram ao Brasil 682 médicos estrangeiros, incluindo 17 portugueses, e na segunda etapa deverão chegar outros 149, incluindo quatro lusos. Dados oficiais indicam que, atualmente, aquele país tem uma taxa de 1,8 médicos por mil habitantes, um número considerado baixo pela Organização Mundial de Saúde. 
 
Pese embora a contestação, avança a Lusa, uma sondagem recente demonstrou que 73,9% dos brasileiros apoia a decisão do governo.
 
A emigração de Portugal para o Brasil tem vindo a aumentar nos últimos anos, segundo dados da Organização Internacional para as Migrações, que no seu último relatório identifica esta rota como um dos grandes corredores migratórios.
 
Segundo o documento, intitulado “Bem-estar e desenvolvimento dos migrantes” e divulgado no mês passado, um total de 2.247 portugueses receberam um visto de trabalho no Brasil em 2012, contra 708 em 2009.

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close