Mundo

Brasil: Parto em casa visto por dois milhões na Net

Quando decidiu filmar um dos momentos mais emocionantes da sua vida - o nascimento, em casa, do seu primeiro filho -, e publicá-lo na Internet, a brasileira Sabrina Ferigato nunca imaginou a repercussão que o ato teria.
Versão para impressão
Quando decidiu filmar um dos momentos mais emocionantes da sua vida – o nascimento, em casa, do seu primeiro filho -, e publicá-lo na Internet, a brasileira Sabrina Ferigato nunca imaginou uma repercussão tão grande. Porém, a verdade é que o sucesso foi enorme: o vídeo tornou-se viral e mais de dois milhões de pessoas já assistiram às imagens.
 
São nove horas de parto compiladas em apenas 14 minutos. A filmagem foi feita por Vivian Scaggiante, uma fotógrafa e amiga de infância de Sabrina, e editado por Suzanne Shub, ambas parte do Grupo Samaúma de Parto Humanizado de Campinas, no Brasil, que acompanha nascimentos em famílias onde as mulheres optam por dar à luz na sua própria residência.
 
Embora esteja seja uma opção polémica, Sabrina sempre soube que queria segui-la. Em entrevista ao G1, a terapeuta ocupacional, de 30 anos, sublinhou que o parto domiciliáro “não é nada medieval, como muita gente imagina” e que o essencial é “estar confortável e segura” com o momento, procurando orientações médicas e relatos de outras mães.
 
Sabrinca explicou ainda que o parto humanizado possui menos intervenções mas é, ainda assim, assistido por médicos obstetras e outros especialistas que conduzem o nascimento e podem intervir em caso de necessidade. “Havia todo o material de urgência e emergência”, garantiu, afirmando que um parto deste tipo é “mais confortável” e está mais associado “à mulher, à mãe”.
 
Segundo a autora, Vivian Scaggiante, o sucesso das imagens estará relacionado com a presença incondicional do companheiro de Sabrina, Fernando, que acompanhou todo o trabalho de parto, e com a ligação da jovem mãe ao filho. “O facto de a Sabrina ter rezado e falado sobre a missão de vida do filho durante o parto foi muito emocionante”, lembrou.
 
O vídeo dá conta de todos os detalhes até ao nascimento, desde as primeiras contrações aos telefonemas a familiares para anunciar a chegada do grande dia.  
 
Na descrição no Youtube, Sabrina Ferigato faz questão de realçar que a recetividade em relação às imagens é “a expressão da resistência de muitas mulheres que se identificam e que se inspiram em resgatar o protagonismo em relação ao seu corpo e aos seus partos”.

[Notícia sugerida por Elsa Martins]

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close