Saúde

Braga: Hospital ensina estrangeiros a operar hérnias

O Hospital de Braga vai, esta quarta-feira, "ensinar" a cirurgiões pediátricos nacionais e internacionais uma técnica que permite operar crianças à hérnia inguinal "sem deixar qualquer cicatriz".
Versão para impressão
O Hospital de Braga vai, esta quarta-feira, “ensinar” a cirurgiões pediátricos nacionais e internacionais uma técnica que permite operar crianças à hérnia inguinal “sem deixar qualquer cicatriz”. 
 
De acordo com as informações avançadas à Lusa pela unidade de saúde hospitalar, as “aulas” vão decorrer no âmbito de um Curso de Cirurgia Endoscópica Neonatal que contará com a participação de cirurgiões estrangeiros, oriundos de países como Alemanha, Equador, Angola, Índia, Austrália, Costa Rica, Espanha e Emirados Árabes Unidos, entre outros.
 
Segundo o diretor de Cirurgia Pediátrica do Hospital de Braga, Jorge Correia Pinto, o curso, que integra várias cirurgias ao vivo em pacientes com idades entre os 3 meses e os 12 anos, pretende “proporcionar um treino altamente diferenciado em técnicas cirúrgicas minimamente invasivas a quem procura aperfeiçoar os seus conhecimentos em cirurgia endoscópica”. 
 
A hérnia inguinal é uma das principais causas de intervenção cirúrgica na criança mas, atualmente, graças à abordagem laparoscópica, é possível a sua correção nos mais jovens sem deixar qualquer cicatriz.
 
Além disso, esta solução, que o Serviço de Cirurgia Pediátrica do Hospital de Braga começou a implementar em 2012, provoca uma menor dor pós-operatória e pode evitar o regresso do doente ao bloco, caso exista uma hérnia do lado oposto à intervencionada sem que ela se tenha ainda manifestado pelos sintomas habituais. 
 
“Uma vez que a cirurgia é seguida por câmara, temos a possibilidade de verificar no bloco operatório se existe ou não uma hérnia inguinal do lado contra lateral e assim resolver a questão numa só intervenção”, explicou Jorge Correia Pinto. 
 
Ao longo dos restantes dias do curso, que se prolongará até 6 de Abril, os cirurgiões pediátricos vão realizar sessões em animais de laboratório nas instalações da Escola de Ciências de Saúde da Universidade do Minho. 

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close