Sociedade

Bolsas de estudo passarão a contrato de trabalho

O ministro da Ciência e Tecnologia, Mariano Gago, afirmou no Parlamento que as bolsas de pós-doutoramento vão desaparecer gradualmente até ao final da legislatura e irão transformar-se, em regra, em contratos de trabalho.
Versão para impressão
O ministro da Ciência e Tecnologia, Mariano Gago, afirmou no Parlamento
que as bolsas de pós-doutoramento vão desaparecer gradualmente até ao
final da legislatura e irão transformar-se, em regra, em contratos de
trabalho.

Esta alteração prende-se com o facto de “existir uma
preocupação central e a necessidade de equilibrar as condições de
trabalho para os bolseiros com os recursos existentes e a vontade de
muitos quererem ser investigadores”, declarou o ministro à agência Lusa.

O
governante sublinhou que o Estado cumpre a responsabilidade de abrir
concursos para contratos de pós-doutoramento e que outras figuras sairão
da discussão da tutela com as principais instituições de investigação,
já que o contrato “não é adequado a chefes de grupo ou investigadores
principais”.

Quanto à meta de mil doutorados contratados pelo
governo, o governante informou ter sido ultrapassada e fixada nos 1209,
dada a “qualidade de muitos candidatos”.

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close