Mundo

Birmânia anuncia libertação de 6.300 prisioneiros

NULL
Versão para impressão
A Birmânia anunciou esta terça-feira a libertação de mais de 6.300 prisioneiros. O anunciou foi feito na televisão estatal mas não esclarecia se a libertação incluía presos políticos, avança a AFP.

A comissão nacional para os direitos do Homem, criada no mês passado pelo governo birmanês, tinha anunciado, algumas horas antes, num jornal oficial, a libertação de “prisioneiros de consciência”. Uma decisão que seria a resposta aos apelos da comunidade internacional.

Na segunda-feira passada, responsáveis governamentais já tinham indicado à AFP que esta amnistia incluiria presos políticos.

Tanto os Estados Unidos como a União Europeia (UE) e a oposição democrática da Birmânia – um país controlado por forças militares  – pedem ao atual governo a libertação de mais de 2.000 presos políticos para demostrar a sinceridade das atuais reformas politicas.

Em junho deste ano, o país decidiu libertar a dissidente e Nobel da Paz Aung San Suu Kyi, que passou os últimos 22 anos detida ou em prisão domiciliária.

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close