Cultura

Biblioteca de Leiria vai ter livros em braille

Todos os meses a Câmara Municipal de Leiria e o Politécnico de Leiria vão apresentar um novo livro em braille na Biblioteca Afonso Lopes Vieira. "Desnorte", da escritora Inês Pedrosa, foi a primeira obra a integrar a coleção.
Versão para impressão
Todos os meses, a Câmara Municipal de Leiria e o Politécnico de Leiria vão apresentar um novo livro em braille na Biblioteca Afonso Lopes Vieira. “Desnorte”, da escritora Inês Pedrosa, foi a primeira obra a integrar a coleção.

A ação faz parte do projeto “Leiria Convida”, onde todos os meses a CM de Leiria convida um autor para apresentar a sua obra. Em Março, dia 18, foi apresentado o livro em braille de Inês Pedrosa, com a presença da autora.

“É uma iniciativa única e pioneira a nível nacional, que terá uma periodicidade regular e permitirá que obras que todos conhecemos possam chegar a públicos diferentes, recorrentemente privados de as lerem”, diz em comunicado Célia Sousa, coordenadora do Centro de Recursos para a Inclusão Digital do Instituto Politécnico de Leiria (CRID/IPL).


Esta iniciativa teve o seu primeiro passo com a adaptação para braile do livro de Fátima Lopes, “Viver a vida a amar”, que o CRID/IPLeiria adaptou como forma de reconhecimento pelo apoio e interesse que a apresentadora tem demonstrado com a sua campanha “Mil brinquedos, mil sorrisos”, que recolhe e adapta brinquedos para crianças com necessidades especiais. 

IPLeiria tem vindo a apostar na inclusão

Posteriormente, explica Célia Sousa, “acabou por surgir a oportunidade de formalizar esta parceria com a Câmara, para adaptarmos as obras apresentadas mensalmente no município”.

 

“Consideramos [que] será mais uma forma de incluir os cidadãos cegos não só nesta iniciativa cultural mensal, como no usufruto das estruturas da cidade, como a biblioteca, uma vez que ficará disponível um exemplar disponível em permanência para que possa ser consultado”, acrescenta.

O CRIL de Leiria tem vindo a realizar várias iniciativas para promover a inclusão digital. Em 2014, vários restaurantes de Leiria passaram a disponibilizar em “braille” e em linguagem pictográfica as suas ementas. A iniciativa foi desenvolvida por alunos do Instituto Politécnico de Leiria (IPLeiria) para permitir a todos igualdade de acesso aos menus.

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close