Sociedade

Bengalas para invisuais fabricadas em Lisboa

Encontra-se em Campo de Ourique, Lisboa, a única oficina do país de bengalas para invisuais fabricadas por cegos, com preços a rondar os 15 euros.
Versão para impressão
Encontra-se em Campo de Ourique, Lisboa, a única oficina do país de bengalas para invisuais fabricadas por cegos, com preços a rondar os 15 euros.

Constituída por dois trabalhadores cegos (Rui e António) e um amblíope (Álvaro), esta equipa assegura a produção de bengalas, fazendo do tato o principal instrumento de trabalho.
 
“Tem dias que fazemos uma bengala num instante, outros não”, contou à agência Lusa, Rui Ferreira, 44 anos, enquanto explica os procedimentos de produção.

Defende que é preciso aproveitar oportunidades como esta para se inserirem na sociedade, uma oportunidade que também Álvaro Ribeiro, 53 anos, agarrou sem hesitar.

“Isto foi o melhor Totoloto que me apareceu”, exclamou, ao recordar a vida de vendedor de jogo. Vendia cautelas, apanhava chuva, frio e não tinha um ordenado: “Este pelo menos é pouco, mas é certinho quando chega o fim do mês”, disse.

Uma bengala aqui produzida custa 15 euros e pode ser reparada por dois euros, enquanto a alternativa importada custa 50 euros e quando fica danificada “vai para o lixo”, segundo o representante da APEC.

Em Portugal estima-se que existam cerca de 163 mil cegos e amblíopes.

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close