Em Destaque Inovação e Tecnologia

Basta fazer scan ao código de barras do cartão de embarque, através da câmara do telefone

O novo Leitor de Cartões de Embarque, incorporado na app AirHelp, permite verificar de forma rápida e fácil se o voo é elegível para compensação, em caso de perturbações. 
Versão para impressão
por redação

A AirHelp especializada na defesa dos passageiros aéreos, acaba de lançar o Leitor de Cartões de Embarque. Pela primeira vez, os passageiros aéreos que tenham sido afetados por atrasos ou cancelamentos, podem verificar de imediato se o voo é elegível para compensação, utilizando um scanner incorporado numa aplicação para dispositivos móveis. Através da app AirHelp, disponível gratuitamente para iOS e Android, os passageiros apenas necessitam de fazer scan ao código de barras do cartão de embarque, com a câmara do telefone. Assim, conseguem perceber de forma rápida e fácil se têm direito a compensação e dar seguimento ao processo de reclamação.

Além de disponibilizar aos utilizadores atualizações em tempo real da sua reclamação, o Leitor de Cartões de Embarque permite aos passageiros adicionar vários cartões de embarque de uma só vez, mantendo-os organizados e arquivados (ideal para famílias e grupos). Funciona perfeitamente com a totalidade da app, que fornece conselhos acerca dos direitos do consumidor, de forma livre e independente.

Bernardo Pinto, Country Manager da AirHelp de Portugal e Brasil, refere: “Inovações tecnológicas como o Leitor de Cartões de Embarque são etapas fundamentais para tornar o processo de reclamação de compensações mais simples e direto, quer para o consumidor, quer para a AirHelp. Por isso, estamos muito satisfeitos com o lançamento deste novo recurso”.

“Sabemos que, todos os anos, mais de oito milhões de passageiros têm direito a uma compensação devido a atrasos, cancelamentos ou impedimentos de embarque em voos, mas apenas 2% conhece os seus direitos e avança com a reclamação. A nossa prioridade é garantir que os passageiros não são demovidos de reivindicar os seus direitos, dando-lhes o poder de pedirem compensações através de apenas alguns clicks no smartphone”, acrescenta Bernardo Pinto.

 

Comentários

comentários

Pub

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close