Mundo

Bangladesh proíbe imposição de roupas religiosas

O Supremo Tribunal do Bangladesh proibiu instituições de ensino e empresas de obrigarem os cidadãos do país a usar roupas religiosas como véus ou burkas. Trata-se de mais uma medida para reforçar a democracia secular no país, desde que caiu o regime
Versão para impressão
O Supremo Tribunal do Bangladesh proibiu instituições de ensino e empresas de obrigarem os cidadãos do país a usar roupas religiosas como véus ou burkas. Trata-se de mais uma medida para reforçar a democracia secular no país, desde que caiu o regime militar em 1990, noticia a BBC.

A decisão foi tomada na sequência de um processo contra uma faculdade estatal no norte do país que proibia a presença de mulheres sem véu no seu campus.

O tribunal determinou que os trajes de estudantes ou trabalhadores – sejam eles religiosos ou não – são questão de decisão pessoal.

A Justiça também decidiu que as mulheres não podem ser proibidas de participar em atividades culturais e desportivas.

Em abril, o Supremo Tribunal já tinha determinado que escolas e faculdades não podem forçar mulheres a usar véus ou burcas.

“A diferença entre as duas decisões é que esta não se aplica apenas a mulheres, mas a homens também”, disse à BBC Mahbub Shafique, um dos advogados que entrou com o processo na Justiça.

No início de agosto, o supremo tribunal do Bangladesh anulou várias alterações à constituição feitas durante os regimes militares e que faziam do Islão a religião do Estado.

A decisão de hoje trata-se de mais um passo no caminho da secularização e democratização do país, um processo iniciado em 1990, quando caiu o regime militar.

Comentários

comentários

Etiquetas

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close