Saúde

Azeite: Estudo português distinguido lá fora

Um novo estudo liderado por investigadores portugueses comprova os benefícios do azeite para a saúde das veias e do coração. A investigação foi distinguida pela Nutrition Society e será publicada num prestigiado jornal dos EUA.
Versão para impressão
Um recente estudo liderado por investigadores portugueses comprova os benefícios do azeite para a saúde das veias e do coração. A investigação foi distinguida pela entidade britânica Nutrition Society e, este mês, será publicada num prestigiado jornal de nutrição dos EUA.
 
O estudo, liderado por investigadores do iBET – Instituto de Biologia Experimental Tecnológica e da Faculdade de farmácia (ambos em Lisboa),  foi realizado no âmbito do projeto pan-europeu “Azeite+Global”. 
 
A investigação envolveu 69 voluntários e verificou, através do acompanhamento de bio marcadores, que o consumo de 20 mililitros de azeite por dia é suficiente para reduzir problemas cardiovasculares.
 
Os voluntários eram indivíduos saudáveis que não tinham o hábito de consumidor azeite. Os participantes foram divididos em dois grupos, sendo que um dos grupos adicionou à sua dieta diária o consumo de 20 mililitros de azeite rico em fenólicos (compostos antioxidantes). O outro grupo adicionou à dieta um azeite com menos fenólicos.

Ao fim de um mês e meio, os investigadores avaliaram – através de análises à urina – os bio marcadores (péptidos) dos participantes associados a problemas cardiovasculares.

A equipa verificou que, em ambos os grupos, os participantes registaram uma redução dos indicares associados a doenças das artérias, sugerindo que são os ácidos gordos do azeite e não os compostos antioxidantes, que lhe conferem estas propriedades benéficas para o organismo.


A investigação foi distinguida pela Nutrition Society (Reino Unido) depois de Sandra Silva (do iBET) ter apresentado o estudo numa conferência internacional daquela entidade britânica.

A apresentação da portuguesa foi classificada como a quarta melhor apresentação da conferência, que decorreu no Verão, em Glasgow, Escócia. Este mês a investigação foi publicada no American Journal of Clinical Nutrition.

Notícia sugerida por Maria Manuela Mendes

 

Comentários

comentários

Etiquetas

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close