Cultura

Ator português participa em filme sobre James Dean

O ator português Rafael Morais vai integrar o elenco de um filme de fição que recupera os primeiros anos de James Dean nos Estados Unidos, antes de ser famoso, anunciou esta sexta-feira a produtora norte-americana Iconoclastic Features. Veja abaixo o
Versão para impressão
O ator português Rafael Morais vai integrar o elenco de um filme de fição que recupera os primeiros anos de James Dean nos Estados Unidos, antes de ser famoso, anunciou esta sexta-feira a produtora norte-americana Iconoclastic Features. Veja abaixo o ´teaser` o novo filme.

O filme “Joshua Tree, 1951: A Portrait of James Dean”, que está a ser rodado em Los Angeles, tem argumento e realização de Matthew Mishory e conta com o ator James Preston no papel do protagonista de “Fúria de Viver”.

A rodagem do filme começou na semana passada e inclui o ator português Rafael Morais, de 22 anos, que se mudou para os Estados Unidos para estudar no Conservatório Stella Adler, em Los Angeles.

Rafael Morais, de 22 anos, integra o elenco desta produção e explicou à agência Lusa que o seu papel é o de um ator “que se faz rodear de pessoas importantes, nomeadamente do James Dean e do seu agente, com o objetivo de vingar no mundo do cinema”.

“Apesar de pensar que está no caminho certo, é obviamente apenas mais um jovem ator, perdido no meio do mundo `sombrio de Hollywood dos anos 1950 e a única coisa que ele realmente tem são os seus sonhos”, sublinhou o ator.

Rafael Morais está a viver nos Estados Unidos, para onde se mudou para tirar o o curso no Conservatório Stella Adler, em Los Angeles, que já concluiu.

Escolhido entre centenas de atores

O ator, de 22 anos, explicou que foi escolhido para o elenco depois de uma longa fase de selecção, para a qual foram chamados “centenas de jovens atores”.

“A rodagem está a correr muito bem, o elenco é fantástico, a equipa é enorme e toda a gente tem de facto trazido algo interessante para a história”, disse.

Nascido em Coimbra em 1989, Rafael Morais estudou na Escola de Teatro de Cascais e participou nos filmes “Como Desenhar um Círculo Perfeito”, de Marco Martins, e “Um Amor de Perdição”, de Mário Barroso.

Em 2009 recebeu um prémio de revelação no Estoril Film Festival. É ainda um dos protagonistas do filme “Sangue do meu sangue”, de João Canijo, que ainda não estreou nos cinemas portugueses.



[Notícia sugerida por Elsa Martins e Raquel Baêta]

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close