Ciência

Astrónomos descobrem como galáxias se alimentam

Astrónomos do Observatório Europeu do Sul conseguiram a maior evidência observacional direta feita até hoje que comprova a teoria de que as galáxias atraem e devoram material próximo de modo a crescerem e formarem estrelas.
Versão para impressão
Astrónomos do Observatório Europeu do Sul (ESO) descobriram, com o auxílio do poderoso telescópio Very Large Telescope (VLT), uma galáxia distante a alimentar-se vorazmente do gás que se encontra nos seus arredores. Esta é a maior evidência observacional direta feita até hoje a comprovar a teoria de que as galáxias atraem e devoram material próximo de modo a crescerem e formarem estrelas.
 
Os resultados do estudo, publicados esta sexta-feira na revista Science, dão conta de observações que mostram o gás a cair em direção à galáxia, o que cria um fluxo que alimenta a formação estelar ao mesmo tempo que impulsiona a rotação da galáxia, explica um comunicado do ESO.
 
Embora sempre tenham suspeitado que as galáxias crescem atraindo para si o material do meio circundante, os astrónomos têm tido muitas dificuldades em observar diretamente este fenómeno. Com o VLT, porém, foi agora possível estudar um alinhamento muito raro entre uma galáxia longíqua e um quasar (o centro extremamente brilhante de uma galáxia alimentado por um buraco negro de elevada massa) ainda mais longínquo.
 
A radiação emitida por este quasar passa através da matéria que circunda a galáxia antes de chegar à Terra, o que, de acordo com os astrónomos, permite explorar em detalhe as propriedades deste material. Consequentemente, estes novos resultados deram aos cientistas a melhor visão de sempre de uma galáxia “em pleno repasto”.
 
“Este tipo de alinhamento é muito raro e permitiu-nos fazer observações únicas”, congratula-se Nicolas Bouché, o autor principal deste estudo, investigador do Instituto de Investigação de Astrofísica e Planetologia (IRAP, na sigla em francês) em Toulouse, França. 
 
“Usámos o Very Large Telescope do ESO para observar tanto a galáxia propriamente dita, como o gás que a rodeia, o que nos permitiu abordar um problema importante na formação galáxia: como é que as galáxias crescem e formam estrelas”, esclareceu o especialista.

Loading player…


Veja acima uma animação divulgada pelo ESO que retrata o “momento da refeição” de uma galáxia a alimentar-se do gás que a rodeia

Galáxia analisada tem “apetite devorador”
 

À medida que formam estrelas, as galáxias esgotam depressa o seu reservatório de gás, o que exige que se reabasteçam de forma contínua para poderem continuar a produção estelar. Graças às novas observações, a equipa conseguiu entender como a galáxia roda e qual é a composição do gás situado no exterior da mesma, bem como o seu movimento. 
 
“O gás move-se como esperado, a quantidade existente é também a esperada e tem a composição certa para ajustar os modelos de forma perfeita. É como a hora de comer dos leões no jardim zoológico. Esta galáxia em particular tem um apetite devorador e nós descobrimos como se está a alimentar de modo a crescer tão depressa”, notou Michael Murph, co-autor do estudo, da Swinburne University of Technology, na Austrália.
 
No passado, os investigadores já tinham descoberto evidências de material em torno de galáxias no Universo primordial, mas esta foi a primeira vez que conseguiram provar com clareza que este material se desloca para o interior e não para o exterior das mesmas, tendo tambem determinado a composição deste “combustível” para futuras gerações de estrelas.
 
“Neste caso tivemos sorte em ter um quasar mesmo no lugar certo para que a sua luz passasse através do gás que se encontra a cair em direção à galáxia. A próxima geração de telescópios extremamente grandes permitirá fazer este estudo com múltiplas linhas de visão por galáxia, fornecendo assim uma visão muito mais completa”, conclui outra das co-autoras, Crystal Martin, da Universidade da Califórnia – Santa Barbara, nos EUA.

Clique AQUI para aceder ao resumo do estudo publicado na revista científica Science (em inglês). 

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close