Saúde

Aspirina pode combater cancro de mama

Um estudo da instituição Nurses' Health Study revela que a toma regular de baixas doses de aspirina reduz em 71% o risco de morte por reincidência do cancro da mama, em mulheres que tenham sofrido da doença nos seus graus não metastáticos.
Versão para impressão
Um estudo da instituição Nurses’ Health Study revela que a toma regular de baixas doses de aspirina reduz em 71% o risco de morte por reincidência do cancro da mama, em mulheres que tenham sofrido da doença nos seus graus não metastáticos.

O estudo, publicado no Journal of Clinical Oncology esclarece ainda que a aspirina pode também impedir que a doença se espalhe (metástases) pelo organismo. Estas conclusões resultam da observação clínica de 4.164 enfermeiras diagnosticadas com cancro de mama e utilizadoras regulares de aspirina, durante um período de 26 anos (1976-2002), informa o Huffington Post.  

Os investigadores apoiam, no entanto, a consulta regular de um médico acerca do uso da aspirina que, apesar de ser um fármaco bastante seguro, representa riscos para pacientes que tenham complicações sanguíneas, nomeadamente uma baixa contagem de plaquetas.

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close