Cultura

Arquitetura: Três “Edifícios do Ano” são portugueses

Três edifícios portugueses foram distinguidos com o prémio "Edifício do Ano 2011" atribuído pelo ArchDaily, portal online de arquitetura de grande prestígio.
Versão para impressão
Três edifícios portugueses foram distinguidos com o prémio “Edifício do Ano 2011” atribuído pelo ArchDaily, portal online de arquitetura de grande prestígio internacional. A Capela Árvore da Vida, em Braga, a sede da Fraunhofer, no Porto, e a MIMA House, em Viana do Castelo foram os projetos galardoados.
 
No total, dez trabalhos portugueses estavam entre os 30.000 nomeados, que foram depois reduzidos a uma lista de 70 finalistas de todo o mundo em diversas áreas – como interiores, casas, escritórios, edifícios religiosos – para serem votados pelos visitantes do site, sendo que os vencedores foram dados a conhecer esta semana.
 
A Capela Árvore da Vida, da responsabilidade do atelier Cerejeira Fontes Arquitectos e desenhada por António Jorge Fontes,  Asbjörn Andresen e André Fontes conquistou a categoria de “Arquitetura Religiosa”, apresentando-se como um projeto que “surpreende pela simplicidade da sua complexidade” e demonstrando “que novos estilos arquitetónicos podem ser integrados na tradição arquitetónica cristã”.
 
A sede da Associação Fraunhofer Portugal, uma organização sem fins lucrativos destinada à investigação científica, ganhou na categoria de “Interiores”. O espaço foi desenvolvido pela Pedra Silva Architects, com coordenação de Luís Pedra Silva, que teve em consideração a “filosofia inovadora” da Associação, com uma “mensagem simples” mas, ao mesmo tempo, “positiva e dinâmica”.
 
Finalmente, a MIMA House foi a premiada na categoria de “Casas”. Trata-se de um projeto da autoria de dois jovens arquitetos portugueses que se assume como “uma alternativa à arquitetura de habitação tradicional”, barata e totalmente personalizável, como explicaram os seus criadores, Marta Brandão e Mário Sousa numa entrevista concedida ao Boas Notícias em Janeiro.
 
Já em 2010, três edifícios portugueses, entre sete projetos de autoria lusa nomeados, tinham sido eleitos “Edifício do Ano” pela ArchDaily: o edifício da Vodafone, no Porto, o bar temporário que representou a Faculdade de Arquitetura portuense na Queima das Fitas e a Closet House em Matosinhos. 

Clique AQUI para conhecer a lista completa dos vencedores. 

[Notícia sugerida por Maria Manuela Mendes e Margarida Pais]

Comentários

comentários

Pub

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close