Mundo

Arquiteto português recebe prémio ibérico

NULL
Versão para impressão
Ricardo Bak Gordon, arquiteto português, foi o vencedor do prémio ibérico FAD 2011 na categoria Arquitetura, com o projeto “2 Casas em Santa Isabel”. A obra foi construída em Campo de Ourique, Lisboa e mereceu a admiração do júri, composto por oito pessoas e liderado pela arquiteta italiana Benedetta Tagliabue.

 Citada pelo jornal Público, a líder do júri sublinha que “a disposição estratégica dos pátios confere um alto grau de intimidade à casa e oferece aos edifícios vizinhos os valores espaciais intrínsecos do edifício”.

O projeto “2 Casas em Santa Isabel” está construído no interior de um quarteirão em Lisboa, na Rua Saraiva de Carvalho. Segundo este arquiteto, a relevância da obra é mesmo essa: mudar uma realidade em que os interiores dos quarteirões estão normalmente abandonados.

“Este trabalho procura voltar a recolocar o debate arquitetónico sobre o interior dos quarteirões e o potencial que têm para se constituírem como lugares, a somar a outros, de desfruto da cidade”.

Três arquitetos portugueses já venceram edições anteriores deste prémio, o que, segundo Ricardo Bak Gordon, mostra que a arquitetura portuguesa é já bastante relevante no debate arquitetónico internacional.

O prémio FAD 2011 foi criado em Barcelona em 1958 e qualifica as obras de arquitetura criadas em Portugal e Espanha.

[Notícia sugerida por Vítor Fernandes]

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close