Ciência

Apresentados projetos vencedores Bes Inovação

O presidente do BES, Ricardo Salgado, apresentou os vencedores da sexta edição do Concurso Nacional de Inovação BES, esta segunda-feira em Lisboa, com a presença do Presidente da República, Aníbal Cavaco Silva. Durante a cerimónia, Salgado salientou
Versão para impressão
[Fotografia: © EPA]

O presidente do BES, Ricardo Salgado, apresentou os vencedores da sexta edição do Concurso Nacional de Inovação BES, esta segunda-feira em Lisboa, com a presença do Presidente da República, Aníbal Cavaco Silva. Durante a cerimónia, Salgado salientou a liderança de Portugal no setor da inovação, em termos de ciência que permite que hoje estejamos à frente dos países do sul da Europa.

Este ano, o grande vencedor foi o projeto “Drops in Lotus”, da Universidade do Minho, liderado por João Mano. O projeto apresenta uma tecnologia inovadora que através do uso de superfícies sintéticas extremamente repelentes de líquidos, baseadas em alguns exemplos encontrados na natureza, como a folha do lótus, produz partículas sólidas praticamente esféricas, de uma forma económica e ambientalmente atrativas.

A descoberta  abre caminho à conceção e desenvolvimento de novos produtos em setores tão variados como a biomedicina, a medicina regenerativa, a indústria farmacêutica, alimentar, cosmética e agrícola.

Na categoria “Clean Tech”, o vencedor foi o projeto FotOrg (Fotovoltaicos Orgânicos de baixo custo), da Nanolayer Coating Technologies, representada por Luís Ribeiro Pereira.

O Instituto Superior de Agronomia da Universidade Técnica de Lisboa, representado por José Graça, foi galardoado na categoria Biotecnologia e Agro-industrial com o projecto “Super Libid” (Lípidos da suberina da cortiça).

Nas Tecnologias da Saúde a vencedora foi a empresa Acellera Therapeutics, com uma nova terapia celular para tratamento da rejeição de transplantes de fígado, encabeçada por David Cristina.

Por último, de acordo com o jornal Público, na categoria Economia Oceânica, o vencedor foi o Centro de Estudos do Ambiente e do Mar (CESAM), do departamento de Biologia da Universidade de Aveiro, representado por Ricardo Calado, com o projeto FishCare, que pretende lançar a base para a certificação de produtos com origem na água.

A edição deste ano contou com 196 concorrentes e, desde que foi criado, em 2004, o concurso contou com 1059 projetos participantes, dos quais 33 foram vencedores, tendo sido atribuídos prémios num valor global superior a dois milhões de euros.

O presidente do BES, Ricardo Salgado, fez questão ainda de salientar que o investimento na ciência nas últimas duas décadas permitiu que Portugal ultrapassasse países como a Grécia, Itália e Espanha nos indicadores relativos à inovação.

“O investimento na ciência, maioritariamente público, acabou por estimular investimento privado, trazendo Portugal do grupo dos países europeus mais atrasados em ciência, tecnologia e inovação, para o grupo dos `inovadores moderados´, à frente da Grécia, Itália e Espanha”, afirmou o banqueiro, citando os dados do European Innovation Scoreboard publicado pela Comissão Europeia em abril.

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close