Espetáculos e Exposições

APARIÇÕES – A Fotografia de Gérard Castello Lopes

NULL
Versão para impressão

Concebida e organizada por Jorge Calado, ”Aparições – A Fotografia de Gérard Castello Lopes 1956-2006” inaugura no BES Arte & Finança no dia 23 de setembro, sexta-feira, às 19h00. Serão exibidas 153 fotos do artista, algumas em vários formatos, ilustrando as suas conceções sobre escala. O BES Arte & Finança homenageia assim o decano da fotografia portuguesa, no ano da sua morte

Na exposição será possível ver a famosa fotografia da pedra (Portugal, 1987), em 5 tamanhos diferentes. Grande parte da mostra expõe provas vintage, e cerca de meia centena das peças são imagens inéditas, todas da coleção da família.

A exposição será completada por uma série de retratos de Gérard Castello-Lopes por outros fotógrafos (Augusto Cabrita, Carlos Afonso Diias, José M. Rodrigues, etc.) e por um conjunto de objetos pessoais (câmaras fotográficas, livros, discos, agenda, etc.).

Além das fotografias do espólio do artista, a exposição integra oito obras da BESart – Colecção Banco Espírito Santo, bem como peças cedidas pelo Centro de Arte Moderna José de Azeredo Perdigão (Fundação Calouste Gulbenkian), Museu Coleção Berardo, Galeria Fernando Santos (Porto) e por vários colecionadores particulares.

Em abril de 2012, a exposição viajará para Paris, para ser exposta nas novas instalações do Centre culturel Calouste Gulbenkian, no nº 39 do boulevard de la Tour Maubourg (Invalides).

Em Lisboa, a mostra pode ser visitada gratuitamente no espaço BES Arte & Finança, na Praça Marquês de Pombal, nº 3, todos os dias úteis, das 9h00 às 21h00.

Sobre o autor

Gérard Castello-Lopes (1925-2011) foi o lídimo representante da geração de ouro da fotografia portuguesa – a que emergiu nos anos 1950. Na companhia de Sena da Silva, Carlos Afonso Dias e de vários outros, Castello-Lopes acertou a fotografia portuguesa com o que, de melhor, se fazia lá fora.

No entanto, a maior parte destas obras permaneceram desconhecidas até à sua revelação pela Galeria Ether (Lisboa), em plenos anos 1980. Ao contrário dos seus colegas, Gérard Castello-Lopes retomou gloriosamente a fotografia em 1982, e continuou a fotografar e a expor até 2008.

Nascido em Vichy (França), em 1925, Castello-Lopes morreu em Paris a 12 de Fevereiro de 2011. Com uma vida dividida entre Portugal e França, marcou não só o cinema (como crítico, actor, assistente de realização e administrador de Filmes Castello Lopes), mas também a fotografia e o jazz (foi co-fundador do Hot Clube de Portugal em 1948), em Portugal.

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close