Negócios e Empreendorismo

Angola quer gerar 10.000 postos de trabalho

NULL
Versão para impressão

Mais de dez mil postos de trabalho diretos e 73 novas unidades fabris de diversas atividades económicas são as previsões do ministro da Economia angolano, Abraão Gourgel, para a Zona Económica Especial Luanda-Bengo, avança a agência de notícias Angop.

A declaração do ministro foi feita durante a inauguração da sede da Sociedade de Desenvolvimento da Zona Económica Especial Luanda-Bengo (ZEE), esta quinta-feira, em Luanda.
      
Em declarações à imprensa, o presidente do Conselho da Administração da Sociedade de Desenvolvimento da Zona Económica Especial Luanda-Bengo, António Lemos, disse que as atuais unidades em funcionamento empregam dois mil trabalhadores.
 
António Lemos acrescentou que o projeto prevê a construção de 73 unidades fabris que irão gerar um aumento exponencial da mão-de-obra nacional. O responsável afirmou que o projeto tem a missão contribuir para o desenvolvimento empresarial sustentável de Angola.
 
Com base no projeto, tenciona-se que até em 2015 o país seja reconhecido como a primeira escolha na instalação de indústrias e outros negócios.           
 
A Zona Económica Especial foi criada em 2005, numa área total de 8.500 hectares, de acordo com o responsável.

Desde essa data já foram criadas mais de oito unidades fabris, como a de produção de medicamentos, de fabrico de cabos de fibra ótica, de tintas e vernizes, pivôs de irrigação e de material elétrico.

[Notícia sugerida por Vítor Fernandes]  

Comentários

comentários

Etiquetas

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close