Fitness & Bem-estar

Alentejo quer ser destino turístico certificado no mundo

Em 2014, a Turismo do Alentejo vai avançar com um projeto com vista a tornar aquela região num dos primeiros destinos turísticos certificados do mundo. Com meta prevista para 2020, a entidade quer dar mais um passo e fazer face a "um turista cada vez
Versão para impressão
Em 2014, a Turismo do Alentejo vai avançar com um projeto com vista a tornar aquela região num dos primeiros destinos turísticos certificados do mundo. Com meta prevista para 2020, a entidade quer dar mais um passo e fazer face a “um turista cada vez mais exigente, culto e informado, que procura destinos com 'selo de qualidade' e certificação”.
 
“Atualmente não existe nenhum destino turístico certificado. Há, sim, destinos com restaurantes e outras valências certificadas, mas aquilo que nós queremos é certificar o destino Alentejo no global”, conta António Ceia da Silva, presidente da Entidade Regional de Turismo, à Lusa.
 
Nesse sentido, “no próximo ano, vamos criar os programas de certificação transversais e setoriais e produzir os referenciais generalistas que, depois, se possam adaptar a cada uma das áreas que queremos ver certificadas”, revela.
Segundo Ceia da Silva, a certificação é incontornável para afirmar o Alentejo como um destino turístico de qualidade. “Perante um turista cada vez mais exigente, culto e informado, que vai querer ter destinos com 'selo de qualidade', com certificação, o Alentejo tem este grande objetivo”, o qual vai exigir “um grande esforço” nos próximos anos.
 
O responsável refere que o plano passar por “certificar toda a cadeia de valor” na área turística, o que envolve “a restauração, o alojamento, os locais de interesse turístico ou a animação turística”.
 
“Queremos também, no próximo ano, sensibilizar os agentes de ensino e formação, porque este é um processo que tem que envolver universidades, o Turismo de Portugal e autoridades a nível regional, para que possamos qualificar o destino até 2020”, acrescenta.
 
Com este envolvimento mais alargado, a Turismo do Alentejo quer garantir que, por exemplo, “caso um museu precise de algumas obras para poder ser certificado, possa ter apoio no âmbito do próximo quadro comunitário”.

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close