Em Destaque Saúde

AHF Europe: cinco anos da presença no nosso país

AHF reforça investimento em Portugal e pede mais envolvimento do Governo na luta contra a sida
Versão para impressão

Cinco anos depois da chegada a Portugal, a AIDS Healthcare Foundation Europe (AHF), numa parceria com o Grupo de Ativistas em Tratamento (GAT), orgulha-se de ter distribuído mais de 2,5 milhões de preservativos e mais de cem mil materiais em território nacional e dado a conhecer a cerca de 47 mil pessoas o seu estado serológico, através de um modelo inovador de testes, num investimento total superior a 1,3 milhões de euros. Investimento que promete continuar, confirmou a organização, depois de um encontro, em Lisboa, que serviu para fazer o balanço de cinco anos de trabalho e para refletir sobre os caminhos para o futuro, em que a organização lamentou a falta envolvimento do Governo nesta matéria.

“Estamos orgulhosos dos resultados da parceria com o GAT em Portugal e muito agradecidos por estes cinco anos de trabalho conjunto”, afirma Zoya Shabarova, diretora da AHF Europe. “O nosso objetivo é trabalhar em conjunto para desenvolver modelos sustentáveis, de testes de VIH rápidos e fáceis, com a melhor relação custo-benefício, que o Governo possa apoiar. Precisamos de ter a certeza que o problema do controlo da epidemia do VIH é levado a sério pelo Governo e que a sociedade civil não fica sozinha a resolver todos os problemas.”

Zoya Shabarova garante que o trabalho vai continuar em Portugal, até porque mantêm-se as necessidades. “Vamos continuar a dar o nosso apoio, mas gostaríamos de ver um envolvimento do Governo em níveis diferentes. Estamos disponíveis, interessados e aguardamos com interesse a possibilidade de trabalharmos todos juntos.”

O encontro, que reuniu, em Lisboa, representantes de várias associações de luta contra a sida, profissionais de saúde e outros responsáveis, serviu para “reavaliar prioridades e necessidades. O VIH é uma doença crónica e apesar de ter tratamento, as pessoas continuam a morrer com a doença na Europa”, afirmou a responsável.

Luís Mendão, presidente do GAT, salientou a importância da parceria com a AHF, que nasceu em 2013, em plena crise económica. “Juntarmo-nos à AHF permitiu que andássemos para a frente e que déssemos resposta à epidemia de VIH, sobretudo numa altura em que não havia dinheiro.” De 1.407 testes realizados em 2013, altura em que havia apenas um centro a realizá-los, o GAT contabiliza, em 2017, a realização de mais de 17 mil, em 30 centros que realizam testes rápidos, gratuitos e anónimos. No que diz respeito à distribuição de preservativos, os números confirmam também aqui o impacto desta parceria com a AHF: em 2014, 45% da distribuição foi feita pelo GAT/AHF. Hoje, um quarto dos preservativos distribuídos no país é proveniente desta fonte.

Um trabalho que a AHF promete continuar. “Vamos manter a parceria com o GAT, mas esperamos ter relações de trabalho com outros atores”, refere Anna Zakowicz, diretora adjunta e diretora de programas da AHF Europe. “Vamos continuar a reforçar a distribuição de preservativos e, para isso, criámos, em 2017, um Banco de Preservativos, com 50 milhões, e podemos distribuir até cinco milhões por país, por ano. O modelo de testes rápidos vai também continuar a ser implementado. Aliás, há cinco anos, quando começámos, os testes rápidos não estavam tão disponíveis. Contribuímos para a sua divulgação e para os tornar mais acessíveis, sobretudo para as pessoas que não têm acesso aos cuidados de saúde ou não os procuram.”

A operar em 39 países, a AHF é o maior fornecedor global de testes para o VIH, assim como serviços de saúde nesta área, proporcionando tratamentos e cuidados de saúde a mais de 850 mil pessoas em todo o mundo. Em 2017, a AHF e os seus parceiros ofereceram serviços de rastreio do VIH a mais de, 4,2 milhões de pessoas e distribui mais de 40 milhões de preservativos gratuitos.

na Europa, é um fornecedor de serviços orientados para a prevenção, teste, tratamento e assistência, em parceria com organizações governamentais e não-governamentais, defendendo o acesso destes serviços a todos os que deles precisem. Com mais de 50.000 doentes atendidos na Rússia, Ucrânia e Estónia e um total de 613.000 pessoas testadas entre 2013 e 2016 em toda a Europa, a AHF é a maior fornecedora não-governamental, sem fins lucrativos, de testes e tratamentos de VIH no Velho Continente. No final de 2017, a AHF Europe contabilizava a realização de um milhão de testes rápidos, um modelo lançado em toda a região em 2009 e que era, na altura, tão simples quanto revolucionário: fornecer testes de VIH com resultados quase instantâneos, em ambientes não médicos, gratuitos e anónimos.

 

Comentários

comentários

Pub

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close