Ambiente

Açores renovam título de melhor destino verde europeu

Os Açores acabam de ser reeleitos como melhor destino turístico "verde" da Europa no âmbito dos QualityCoast Awards 2013. À semelhança do ano passado, o arquipélago volta a estar em destaque e não é o único local português na lista.
Versão para impressão
Os Açores acabam de ser reeleitos como melhor destino turístico “verde” da Europa no âmbito dos QualityCoast Awards 2013. À semelhança do ano passado, quando ganhou a medalha de ouro, o arquipélago volta a estar em destaque e não é o único local português na lista onde há também prémios para diversos municípios costeiros nacionais. 
 
Os resultados do QualityCoast, o maior programa de certificação independente de destinos turísticos sustentáveis, foram dados a conhecer esta segunda-feira, data em que se assinalou o Dia Europeu do Mar, em Malta, sendo atribuídos pela European Coastal & Marine Union (EUCC).
 
O arquipélago açoriano renovou o título de melhor destino “verde” e, este ano, a medalha de ouro QualityCoast foi entregue à cidade de Baiona, na Galiza, e à região de Pafos, no Chipre, distinguidas pelas suas práticas de turismo sustentável.
 
No pódio houve também espaço para Portugal: a vila de Cascais garantiu uma medalha de prata e, de acordo com um comunicado da EUCC, “todos os municípios da região costeira ocidental portuguesa (incluindo Peniche, Torres Vedras, Óbidos e Nazaré) receberam a medalha de bronze” pela sustentabilidade do turismo local.
 
Para chegar aos maiores “exemplos” de turismo verde, aquela entidade avaliou o cariz sustentável de cerca de 1.000 destinos turísticos por todo o mundo em termos de ambiente, identidade local e cultura, negócios, comunidade e segurança.

Açores: Aproveitamento das renováveis é uma mais-valia
 

Segundo a EUCC, os Açores continuam a ser, desde 2012, o maior exemplo de turismo sustentável da Europa por lucrarem “com uma política que aposta em produzir os produtos locais e regionais de forma tradicional, em particular o vinho, o queijo, a fruta, o chá e o atum”. 
 
A pesca do atum é uma das atividades em que o arquipélago se destaca devido à forma amiga do ambiente como é praticada, o que torna o atum açoriano “um dos atuns em lata mais sustentáveis do mercado mundial”, defende aquele organismo europeu.
 
Além disso, “a região conseguiu dar a volta às dificuldades económicas que poderiam surgir em consequência da proibição internacional da caça à baleia, transformando esta proibição numa oportunidade para desenvolver atividades de observação de baleias”, prática conhecida por 'whale watching'.
 
Outro dos aspetos em que os Açores merecem elogios são as energias renováveis, já que o governo regional aposta, salienta a EUCC, “na exploração e otimização destas energias, em particular aproveitando o vento, a energia geotérmica e a biomassa”, o que permite que, atualmente, 28% da energia produzida no arquipélago seja já proveniente de fontes renováveis (uma percentagem que deverá chegar aos 75% em 2018).
 
Recorde-se que o objetivo dos QualityCoast Awards é “reconhecer os esforços dos destinos turísticos no sentido de manter a atratividade desta prática no futuro”, tendo não só em conta os “aspetos tangíveis, como o património natural, mas também os planos políticos e a gestão sustentável”.
 
Desde 2007, mais de 140 destinos turísticos de 23 países já foram galardoados com um QualityCoast Award, entre cidades costeiras, 'resorts' e ilhas, com o apoio da Comissão Europeia.

Notícia sugerida por Rui Rodrigues e JMVA645

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close