Ambiente

Açores: “Hotel” pioneiro para aves marinhas

Na ilha do Corvo, Açores, existe um novo hotel para hóspedes inesperados: o "Hotel dos Cagarros", com uma centena de ninhos e vista para o mar é um projeto pioneiro mundialmente, que visa criar uma colónia para aves marinhas sem predadores.
Versão para impressão
Na ilha do Corvo, Açores, existe um novo hotel para hóspedes inesperados: o “Hotel dos Cagarros”, com uma centena de ninhos e vista para o mar é um projeto pioneiro mundialmente, que visa criar uma colónia para aves marinhas sem predadores.
 
A Reserva Anti-Predadores para a Nidificação de Aves Marinhas abrange uma área com cerca de um hectare na Ponta do Topo, vedada por uma rede fabricada por uma empresa especializada da Nova Zelândia, que impede a entrada de gatos e ratos.
 
“Esta zona da ilha está fechada desde Outubro e o controlo que realizamos mostra que não há predadores no interior da vedação”, afirmou Luís Costa, diretor executivo da Sociedade Portuguesa para o Estudo das Aves (SPEA), em declarações à Lusa.
 
Este projeto pioneiro para a conservação das colónias de aves marinhas nos Açores através da recuperação do seu habitat e de medidas de controlo e erradicação de espécies invasoras integra o programa 'LIFE Ilhas Santuário para as Aves Marinhas', coordenado pela SPEA em parceria com a Secretaria Regional do Ambiente, Câmara do Corvo e Royal Society for the Protection of Birds.
 
Este santuário não é exclusivo dos cagarros, destina-se também a outras aves, como os estapagados ou os frulhos, que pesam apenas 200 gramas, mas são capazes de viajar 2.200 quilómetros e mergulhar a 23 metros de profundidade.

Local servirá para recuperação da fauna e da flora endémica
 
Os terrenos onde foi criada a reserva foram escolhidos por terem condições para a nidificação das aves, mas também por não terem uso agrícola, estando em curso a recuperação da flora endémica.
 
“Estamos a ficar com a vegetação própria deste local e esperamos que, se o habitat natural for recuperado, possam vir a aparecer outras espécies de plantas”, frisou Frederico Cardigos, diretor regional dos Assuntos do Mar, destacando a importância dos esforços em curso para criar condições para a nidificação de aves marinhas naquela zona.
 
O Corvo tem a maior população de cagarros nos Açores, é uma das duas ilhas do arquipélago onde nidificam os estapagados e acolhe frulhos nas suas encostas mais inacessíveis.

[Notícia sugerida por Sofia Baptista]

 

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Mais recentes

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close