Negócios e Empreendorismo

Açores com novo programa de apoio aos lojistas

Os lojistas dos Açores vão ter acesso a um novo programa de apoio para revitalização das lojas nos centros urbanos. O Loja+ tem como objetivo apoiar os negócios que não têm um espaço com visibilidade suficiente para os promover.
Versão para impressão
Os lojistas dos Açores vão ter acesso a um novo programa de apoio para revitalização das lojas nos centros urbanos. O Loja+ foi lançado esta segunda-feira e tem como objetivo apoiar os negócios que não têm um espaço com visibilidade suficiente para os promover.
 
De acordo com o comunicado do Governo Regional dos Açores, esta iniciativa assenta em quatro objetivos, que, de acordo com o vice-presidente Sérgio Ávila, têm que ver com o apoio às empresas ou negócios “que não tinham espaço com visibilidade para promover a atividade e que possam, de forma temporária, instalar-se no espaço urbano”.
 
Em paralelo, o Loja+ tem a vertente de assegurar a reabilitação de lojas que estejam devolutas e sem utilização, como forma de atrair os clientes aos centros urbanos e dinamizar a atividade do setor da construção civil no segmento da reabilitação urbana.
 
Este programa de dinamização urbana abrange todos os estabelecimentos devolutos localizados nos centros urbanos da Região, sendo que, cabe aos municípios definir quais as áreas comerciais das cidades e vilas.
 
Como referiu o vice-presidente do Governo Regional dos Açores, o Loja+ vai apoiar projetos que correspondam a quatro “conceitos inovadores”, o primeiro dos quais as denominadas ‘pop up stores’, que são lojas temporárias, “ideais para marcas que comercializam produtos sazonais ou coleções exclusivas”.
 
Além desse, este programa pode também acolher o conceito de lojas Lounge, que exigem uma forte interatividade com o consumidor, o conceito das Lab Stores, que serve para testar a aceitação das marcas no mercado e o conceito das Traditional Stores, que “disponibilizam um atendimento personalizado”.
 
Como esclarece o comunicado, os projetos candidatos podem apresentar um valor de investimento até 15 mil euros, com um prazo de execução de seis meses, sendo que o valor da comparticipação das despesas consideradas elegíveis varia entre os 60 e os 70 por cento, consoante as ilhas. 
 
Já no que diz respeito ao arrendamento, o apoio máximo mensal é de 14 euros por metro quadrado, até ao limite de 700 euros. Este incentivo financeiro vai funcionar durante um período máximo de 12 meses e vai responsabilizar-se pela coberta de 50 a 60 por cento da renda mensal.
 
Para já, a página do Governo Regional dos Açores ainda não tem quaisquer informações sobre os processos de candidatura, mas pode consultar AQUI as informações disponíveis sobre o programa.
 
Notícia sugerida por Elsa Fonseca

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close