Ambiente

Abutre-preto volta a nidificar no Alentejo após 40 anos

Pela primeira vez em 40 anos, dois casais de abutre-preto, espécie considerada "criticamente em perigo de extinção", iniciaram a nidificação na Herdade da Contenda, no concelho alentejano de Moura.
Versão para impressão
Pela primeira vez em 40 anos, dois casais de abutre-preto, espécie considerada “criticamente em perigo de extinção”, iniciaram a nidificação na Herdade da Contenda, no concelho alentejano de Moura, em ninhos instalados pelo projeto LIFE “Habitat Lince Abutre”.
 
Em comunicado enviado ao Boas Notícias, a Liga para a Proteção da Natureza (LPN), responsável pelo projeto, anuncia que este poderá ser o primeiro passo para o restabelecimento de um núcleo reprodutor desta ave no Alentejo após várias décadas sem se reproduzir na região. 
 
Os dois casais reprodutores de abutre-preto foram detetados na sequência da monitorização das plataformas artificiais de nidifcação efetuada pela LPN e esta nidificação é, segundo a organização, resultado do esforço de conservação levado a cabo pelo projeto LIFE “Habitat Lince Abutre”, concluído em 2014. 
 
“Numa visita recentemente realizada, foi registada a instalação de dois casais de abutre-preto em dois dos ninhos artificiais implementados por este projeto no concelho de Moura, tendo sido possível confirmar a presença de um exemplar desta espécie em incubação num destes ninhos e a deposição de material de revestimento noutro”, o que evidencia “o início do desejado restabelecimento de uma colónia reprodutora no Alentejo”, revela a a LPN.
 
Durante os últimos 40 anos não se registou qualquer reprodução desta ave a sul do rio Tejo, tendo, neste período, sido apenas efetuada uma tentativa de nidificação (falhada) há cerca de 20 anos, também na Herdade da Contenda.
 
Para a LPN, “a ocupação destes ninhos artificiais representa um sucesso das medidas implementadas no âmbito do projeto LIFE” e “um importante marco na conservação do abutre-preto em Portugal”. 

Recorde-se que o abutre-preto regressou como reprodutor a Portugal em 2010 (na região do Tejo Internacional) e que atualmente se encontra a nidificar apenas no Tejo Internacional (cerca de 12 casais) e no Douro Internacional (um casal). estabelecimento do terceiro núcleo reprodutor da espécie no país. 

Projeto também apoiou reprodução do lince-ibérico
 

No início de 2012, o projeto LIFE instalou 12 ninhos artificiais para abutre-preto na Herdade da Contenda, de entre um total de 30 instalados nas regiões de Moura, Mourão e Barrancos e do Vale do Guadiana, com vista “a melhorar as condições para o estabelecimento e reprodução desta espécie”.
 
Além disso, foi criada uma rede de campos de alimentação para aves necrófagas dirigida ao abutre-preto, bem como um conjunto mais vasto de medidas de conservação do lince-ibérico e dos habitats de ambas as espécies (incluindo a sensibilização das comunidades locais) num investimento de cerca de 2.250.000 euros.
 
O projecto LIFE “Promoção do Habitat do Lince-ibérico e do Abutre-preto no Sudeste de Portugal”, que decorreu entre Janeiro de 2010 e Setembro de 2014 e foi co-financiado em 75% pela Comissão Europeia, procurou contribuir para a melhoria das condições de sobrevivência e reprodução do lince-ibérico e do abutre-preto, duas espécies ameaçadas e com importantes funções no ecossistema no Sudeste de Portugal.

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close