Em Destaque Sociedade

A marca Dodot doará 200.000 fraldas aos hospitais portugueses

A marca DODOT e a XXS - Associação Portuguesa de Apoio ao Bebé Prematuro unem-se com o fim de ajudar os #PequenosLutadores.
Versão para impressão

 

Cada dia é uma luta quando o bebé chega antes de tempo. Por isso, DODOT pretende estar ao lado destes pequenos lutadores, criando e doando aos hospitais a sua fralda mais pequena.

A pensar nos pequenos lutadores e depois de mais de 10.000 horas de investigação e 100 entrevistas a enfermeiros neonatais, a marca desenvolveu as suas fraldas mais pequenas, as Dodot Sensitive Prematuro, que doará a hospitais para satisfazer as necessidades dos bebés prematuros que necessitam de permanecer internados nas Unidades de Cuidados Intensivos Neonatais.

Além disso, há que considerar que a pele destes bebés é extremamente delicada e a muda da fralda, aparentemente simples, pode aumentar o risco de lesões.

As fraldas normais para recém-nascidos atualmente utilizadas pelos enfermeiros neonatais têm uma base larga que separa as pernas do bebé, sem permitir que as suas ancas e pernas repousem corretamente.

As fraldas Dodot Sensitive Prematuro Tamanho -3 são três vezes mais pequenas do que as fraldas para um recém-nascido normal e são adequadas para os bebés que pesam menos de 800 gr. As novas fraldas são feitas especificamente sem fragâncias ou elásticos e, por isso, são mais suaves para os prematuros, sendo especialmente úteis para os bebés prematuros extremos, com um peso extremamente baixo, com complicações ao nível dos vários órgãos ainda muito imaturos, icterícia, problemas gastrointestinais e outras condições relacionadas tais como os problemas relacionados com a pele que é extremamente fina e por isso extremamente sensível ao toque e a todos os materiais de contato. Contam com uma absorção total, tanto na parte frontal como na parte traseira, para facilitar a muda da fralda em qualquer posição.

O índice de nascimentos de bebés prematuros tem vindo a aumentar nas últimas décadas, alcançando uma média anual de cerca de 7.000 nascimentos prematuros em Portugal. As suas necessidades são muito específicas, uma vez que, devido ao seu tamanho pequeno, gestação incompleta e pele delicada, a sua fragilidade é maior do que a de um recém-nascido de parto a termo.

A marca DODOT colabora assim com a XXS, uma associação nacional sem fins lucrativos cujo objetivo é conhecer e apoiar os pais de bebés prematuros.

Sidónia Santos, Presidente da Direção da XXS, refere: “Estamos muito satisfeitos por conhecer a nova gama de fraldas DODOT para bebés prematuros, pois sabemos que fará uma diferença real na vida dos bebés e das pessoas que lhes são mais próximas. Cuidar de um bebé tão pequeno e frágil pode ser assustador, mas a XXS sabe que envolver as famílias de forma mais ativa no cuidado do seu bebé gera um tempo de mimo valioso que ajuda os bebés a melhorarem mais rapidamente. As fraldas são mais uma forma de os pais expressarem esse cuidado durante o tempo que passam junto ao seu bebé no hospital e as novas fraldas DODOT vêm facilitar muito.”

 

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close