Cultura Em Destaque

7º Concurso do Concurso Martelinhos de São João

Já são conhecidos os vencedores do Concurso Martelinhos de São João 2018
Versão para impressão

O júri já selecionou os mais criativos e originais Martelinhos de São João, que vão estar em exposição no Palácio das Artes, no Porto, já a partir de 8 de junho.

A Subir todos os Santos ajudam! Assim se chama o trabalho que valeu a Ana Raquel Marques Raposo o 1.º Prémio, na categoria 2D, no Concurso de Martelinhos de S. João – Prémios Fundação Millennium bcp 2018.

Para fazer este martelinho, a designer de Lisboa, recorreu a uma alusão ao transporte do eléctrico que é um símbolo icónico. Na altura das festas populares todos os santos ajudam, toda a gente sobe e vai ao S. João. Nesta categoria, o 2º prémio foi atribuído a Mariana Moranduzzo Costa Pascoal, que nos apresenta Ilustre Porto, um trabalho com inspiração no casario típico da cidade. Foi ainda atribuída uma Menção Honrosa a Mafalda Figueirinha, que apresentou a proposta O S. João é feito de pessoas e reúne “caricaturas” de escritores, artistas, personagens do meio desportivo, do cinema, entre outros, da cidade do Porto.

Com “50% de alma portuense, 30% de espírito sanjoanino e 20% de inspiração festiva”, Maria Isabel Fernandes, da Figueira da Foz, ganhou pela 2.ª vez consecutiva, o 1.º prémio na categoria objecto com a sua Cascata Sanjoanina. Este martelinho cascata representa, nas suas cores e formas, alguns elementos/personagens desta festa singular (o turista, a vendedora de manjericos, o São João, etc).

O 2.º prémio objeto foi atribuído a uma participante assídua do Concurso, de Castelo Branco. Brígida Ribeiros usando a técnica da tecelagem e a fita de cetim, inspirou-se em várias tradições de Portugal, na cor azul do mar, usando motivos inspirados no lenço dos namorados, evocando um S. João que foi, outrora, mais “rapioqueiro”. A Cascata de S. João inspirou também o ATL da Vitória, da União de Freguesias da Zona Histórica do Porto que recebeu uma Menção Honrosa.

Por fim, na categoria de vídeo, o 1.º prémio foi atribuído a Emanuel de Jesus Barros que em 2016 já tinha arrecadado um primeiro prémio na mesma categoria do Concurso. O vídeo apresenta respostas à pergunta Martelinho Para Que Te Quero na óptica de 4 personagens animadas, idealizadas pelo Emanuel. O 2.º prémio foi para Daniel Vicente Roque, que se inspirou na Francesinha de S. João. Foi, também, atribuída uma Menção Honrosa na categoria vídeo, às irmãs Cláudia Moura e Susana Moura, de Penafiel, que apresentaram uma visão turística do “Camone” no S. João.

A ideia do concurso passa por redesenhar o martelo de São João e torná-lo o mais original possível. A seleção das propostas foi feita com base em critérios como a criatividade, originalidade, experimentalismo, espírito artesanal, improvisação, relação com o tema e iconografia da cidade, tradição bairrista e popular das festas.

O Concurso Martelinhos de São João’18 é uma iniciativa da Fundação da Juventude organizada em parceria com a Câmara Municipal do Porto, através da Porto Lazer, com o apoio da Fundação Millennium bcp. A exposição estará patente até 30 de junho, no Palácio das Artes, Largo de S. Domingos, no Porto

Comentários

comentários

PUB

Live Facebook

Correio do Leitor

Subscreva a nossa Newsletter!

Receba notícias atualizadas no seu email!
* obrigatório

Pub

Este site utiliza cookies. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Saiba mais aqui.

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close